segunda-feira, dezembro 17, 2018

Leo Vieira: Não Deixe o Texto Esfriar


Um escritor deve escrever com compasso. Ritmo. Não pode perder o pique. Por isso o enredo não pode amornar em hipótese alguma. O leitor deve ter vontade de segurar o livro até o fim da leitura. Não se deve colocar passagens muito vagas, ou então coloque bem resumida a etapa em que não queira desenvolver demais, escrevendo o necessário e o essencial.
Para que a ideia não disperse (algo que irrita profundamente o leitor), procure antes fazer o argumento. Com isso, você pode revisar alguns pontos e assim deixar a história redondinha.
Como hoje tem mais escritor que leitor, está cada vez mais fácil alguém descartar e odiar seu estilo de escrita. Não existe segunda chance para causar uma primeira boa impressão.



Leo Vieira


Continue Lendo
Nenhum comentário
Compartilhe:

sábado, dezembro 15, 2018

Resenha - Temporada de Acidentes - Moïra Fowley-Doyle


Olá pessoal!
Conheci esse livro através do blog Lu Martinho, a vontade de saber mais me levou ao site da Amazon e eis minha resenha. (Lu, obrigada pela dica).

Sinopse


Guarde as facas, proteja as quinas dos móveis, não mexa com fogo. A temporada de acidentes vai começar. Acontece todo ano, na mesma época. Todo mês de outubro, inexplicavelmente, Cara e sua família se tornam vulneráveis a acidentes. Algumas vezes, são apenas cortes e arranhões. Em outras, acontecem coisas horríveis, como quando o pai e o tio dela morreram. A temporada de acidentes é um medo e uma obsessão. Faz parte da vida de Cara desde que ela se entende por gente. E esta promete ser uma das piores. No meio de tudo, ainda há segredos de família e verdades dolorosas, que Cara está prestes a descobrir. Neste outubro, ela vai se apaixonar perdidamente e mergulhar fundo na origem sombria da temporada de acidentes. Por que, afinal, sua família foi amaldiçoada? E porque não conseguem se livrar desse mal? Uma narrativa sombria, melancólica e intensa sobre uma família que precisa lidar com seus segredos e medos antes que eles a destruam.

⇓⇓⇓


Bem, essa temporada de acidentes vai ter bem mais que cortes, ossos quebrados e contusões para família Morris. Essa temporada promete revelações de segredos, amor, amizade e superação. A história já começa com um mistério que a autora mantém em suspense quase sobrenatural até o final do livro.

Cara, filha mais nova da família percebe ao ver as fotos que estavam no seu celular que Elsie está em todas elas, nas viagens de férias, passeios, entre outras.  Mas quem é Elsie? Parece que ninguém se lembra dela, os únicos a se preocupar junto com ela é sua melhor amiga e seu irmão (ex-irmão postiço), que vão ajudá- la a procurar Elsie, só o que os três não sabem é que ela não é apenas a garota da caixinha de segredos ela é a chave. A abertura dessa caixa se assemelha ao jarro de Pandora com a única diferença, a Esperança também  escapa (uffa! Que alívio)! Com certeza as temporadas de acidentes serão bem menos perigosas para essa linda família.

Alice é a  irmã mais velha, uma garota misteriosa e avessa à temporada de acidentes, fica incomodada nessa época, parece saber algo que não quer revelar.

Sam é o filho do segundo marido  da mãe de Cara, que sumiu abandonando o filho. E Sam  continuou ali como parte da família, eles são muito unidos, fazem tudo juntos e tudo se completa com Bea a amiga “estranha” (melhor amiga de Cara) que vive lendo cartas de Tarot e que prevê que essa temporada será a pior de todas para a família (ela também tem seus mistérios). Esses quatros vão viver aventuras muito, mas muito perigosas mesmo, a ponto de correrem perigo de vida.

A história é narrada por Cara que vê as coisas de uma forma fantasiosa, mágica e sombria que nos envolve tão profundamente que chegamos a confundir a realidade com a fantasia. O que me levou a ter várias ideias em relação aos segredos da família, fiquei várias vezes confusa sem saber o que era realmente fato.

Moira abordou assuntos como violência, abuso, autoflagelação de uma forma tão incomum que confunde, surpreende e agrada. (bem, a mim agradou muito).

Vocês já leram esse livro? O que acharam?

Comprar agora!

Continue Lendo
38 comentários
Compartilhe:

segunda-feira, dezembro 10, 2018

Leo Vieira: Inimizades Literárias


Durante esses anos em que me dediquei na carreira literária, infelizmente tive alguns dissabores, colecionando uns desafetos para encher uma modesta lista negra. Não são nomes para ficar remoendo de rancor, mas sim para ter motivos para ficar alerta e não interagir mais em nenhum tipo de parceria.
Nessas situações ruins, não devemos fazer alarde porque não é ético nem educado. 
Nossos inimigos devem ser bem guardados. Se você o encontrar, cumprimente. Se alguém falar ou perguntar sobre ele, ressalte as qualidades (afinal, a rinha é somente sua com ele), para que ninguém desconfie de que vocês estão brigados. 
Assim, se somente a outra parte falar mal, a impressão ruim será desta pessoa e não sua. Se você ficar falando mal de todos que não gosta, pode criar uma impressão horrível de que você que é o problemático. Ou até mesmo pode ocorrer de dois ou mais inimigos distintos se aliarem contra você e assim o jogo vira. 
Mantenha os amigos por perto e os inimigos mais perto ainda. 
Leo Vieira




® Leo Vieira- Direitos Reservados

Continue Lendo
Nenhum comentário
Compartilhe:

sexta-feira, dezembro 07, 2018

Resenha - Armadilha - Melanie Raabe



Olá pessoal!
Bem, eu amo terror psicológico Armadilha de Melanie Raabe é muito bom!
Não consegui parar ler, tanto que li numa noite.

Sinopse


Linda, uma escritora best-seller, vive reclusa em sua casa à beira de um lago desde o assassinato de sua irmã mais nova há doze anos. O assassino nunca foi pego, mas Linda o viu de relance, e agora ela acaba de reconhecer seu rosto na TV. Ele é Victor, um brilhante jornalista. Pensando numa saída para pegá-lo, ela escreve um best-seller baseado no assassinato da irmã e concorda em conceder uma única entrevista à imprensa, em sua casa, para Victor. A partir daí tem início um embate perturbador. Cheio de reviravoltas, tensão e terror psicológico.


Já no começo você vai percebendo o quanto é solitária a vida da escritora Linda, ela viaja de férias para Itália, vai ao cinema e musicais tudo dentro de seu casarão a beira do lago que divide com seu cachorro Bukowski . Refúgio esse que adquiriu logo depois que encontrou sua irmã em uma poça de sangue no chão da cozinha ao som de All You Need Is Love do Beatles. Música que até hoje lhe tira a sanidade.

Certa noite ela reconhece o assassino. Pensa e até disca o número do detetive Julian Shumer responsável pelo caso na época, mas logo desiste, eles não acreditaram nela, agora muito menos. Apesar que com o Julian as coisas pareciam diferentes, eles tinham uma ligação. E vamos descobrindo sobre isso de acordo que lemos seu novo livro intitulado “Irmãs de Sangue”.

Ela arquiteta um plano para atrair Victor Lenzen repórter famoso para sua armadilha. Resolvera mudar seu estilo literário de romancista para um suspense policial contando a história do assassinato de sua irmã , fato que só ela e o assassino sabiam. Linda vive como eremita, nem Nobert seu editor ou Charlotte sua conexão com o mundo, sabem que já teve uma irmã.

Assim, ela famosa escritora reclusa daria uma entrevista exclusiva para o grande jornalista e durante o torturaria até que confessasse.para isso se preparou muito bem. Contratou especialista em interrogatório para que lhe desse.aulas enquanto escrevia o livro e se preparava para o grande dia.

Mas sabem aquele ditado “O Feitiço vira contra o feiticeiro” “ O tiro saiu pela culatra” ? Pois bem, isso aconteceu e nós pobres leitores nos vimos em uma Montanha Russa e travando a mesma batalha perturbadora da nossa querida protagonista.

A leitura desse livro é envolvente, instigante,tenso e dinâmico. Com muitas reviravoltas arremessando você de um lado para outro sem dar tempo de conclusões precipitadas.
Com um desfecho sensacional.

Eu li algumas resenhas negativas a respeito desse livro dizendo estarem decepcionados por não ser nem de longe um romance policial. Mas não é mesmo!
Este livro trata-se apenas de uma simples ficção ( literatura alemã ) onde a autora brinca com o psicológico da personagem nos fazendo sentir como tal.
Claro que tenho minhas ressalvas mas que não superam o fato de ter gostado.
Espero que o filme seja tão bom quanto.
Bjs

Dados do livro
Capa comum: 304 páginas
Editora: Jangada;
Edição: 1ª (15 de agosto de 2016)
Idioma: Português
ISBN-10: 8555390575
ISBN-13: 978-8555390579

Compre agora!


Continue Lendo
24 comentários
Compartilhe:

segunda-feira, dezembro 03, 2018

Leo Vieira: Rivalidades Literárias



É claro que existem. É só você criar algum projeto literário que confronte com algum outro projeto de outro escritor e você será boicotado mesmo.
          Havia uma época em que eu fui colaborador e coordenador (adjunto com uma grande parceira e amiga) em alguns encontros de escritores e feiras de livros e tinha muita participação de escritores e blogueiras. Por motivos de crises financeira que passamos, muitos desses projetos foram descontinuados e assim algumas blogueiras fizeram projetos semelhantes e simplesmente não fomos mais convidados. Teve uma que até decidiu me convidar quase na véspera do evento e eu retruquei: "convidar depois da hora não é convite e sim, desculpa". 
Simplesmente deixei que esses colegas literários se afastassem. Não vou ficar correndo atrás disso nem mesmo mendigar atenção. 
            Na infância, a gente aprende a dividir as coisas com o irmãozinho, priminho ou coleguinha da escola e também a socializar, chamando-os para participar das brincadeiras. Daí a gente cresce e vê essas patotas literárias. 
Se a porta fechou, não a chute e nem a piche. Tome outro rumo porque para quem faz coisas boas, sempre haverá outros caminhos com portas abertas. 
Leo Vieira


® Leo Vieira- Direitos Reservados

Continue Lendo
Nenhum comentário
Compartilhe:

Títulos que talvez seja do seu interesse!