segunda-feira, dezembro 11, 2017

Leo Vieira : Esteróides Virtuais

"A natureza não dá saltos". Essa frase de Darwin explica que tudo na natureza tem o seu tempo e sabedoria.

Comida instantânea enche barriga sem alimentar, além de não ser saudável. Se você salta horário das refeições com lanches rápidos, pode comprometer a sua saúde ao longo do tempo.

Massa corrida cobre imperfeições, mas sem reformar as paredes.
A faceta embeleza o sorriso, mas por baixo, a arcada dentária continua torta e desigual. E se houver alguma cárie, o perigo é maior.

Eu estou usando esses exemplos para ilustrar a realidade das redes sociais de hoje, que está contaminada de "esteroides" virtuais.

Se vocês fizerem busca na internet, irão encontrar dezenas de sites com serviços "publicitários" (eu chamaria de "publiciOTÁRIOS") de venda de visitas, comentários, inscrições, visualizações de vídeos, curtidas e seguidas em Facebook, Twitter, Instagram, Youtube entre outros sites, blogs e redes sociais.

Isso é muito grave, porque a rede fica com aparência grandiosa, mas não tem conteúdo.

Isso é FALSO, ENGANOSO e DESONESTO.
Quem apela para tais serviços, antes de tudo está enganando a si mesmo. Por mais que tente acreditar em sua própria mentira, além de jogar dinheiro fora, o blogueiro que contrata está atrelando os seus leitores a uma MENTIRA e parceiros a um GOLPE.
Editoras e outras empresas parceiras irão procurar essas páginas e serão enganadas.

O serviço pago de visualizações ficou tão saturado que hoje está cada vez mais barato. Hoje é possível montar um site com 1 milhão de visualizações em um fim de semana pelo preço de um tablet. Outro motivo desta defasagem é que o próprio Google aumentou absolutamente os critérios para monetização de suas redes, inclusive reduzindo bastante os valores para pagamentos.

Ainda assim, muitos blogueiros malandros irão utilizar tais recursos para alegar o sucesso de suas páginas. E muitos ainda podem cair.
Quantidade continua NÃO sendo sinônimo de qualidade.

Alguns conselhos que eu deixo para quem está nessa caminhada ou para quem está começando agora é não terem pressa, conheça quem está te acompanhando, retribua os comentários e acessos. Isso sim que é socialização.

Firme parcerias para trocar divulgações e apresentar uns aos outros, mas NUNCA compre divulgações.
Leo Vieira



48 anos até novembro, paulistana, louca por livros de terror, Thriller psicológico, policial, jurídico... Mas não dispensa outros gêneros. Também apaixonada por filmes e séries.

25 comentários:

  1. A internet esta saturada.
    Dizem que para ganhar grana com o youtube nem rola mais.
    Tá bem carregado e cheio de critérios.
    Eu tenho meu blog com mais de um milhão de aceso, plataforma gratuita e faço por prazer, não boto mais fé que hoje em dia a gente pode ganhar dinheiro com isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Helana. Mais a frente, pretendo postar mais sobre o caminho das pedras do sucesso na internet. Milhões de curtidas não significam nada. Correntes em redes sociais, menos ainda.
      O importante é ter tráfego de fora pra dentro. Fazer com que a página seja referência de busca, com um conteúdo original e chamativo, entre outras coisas. Há espaço para todos vencerem.
      Beijos,
      Leo Vieira

      Excluir
  2. Que texto maravilhoso Leo, fiquei bem feliz de saber a sua opinião e ganhar dinheiro com a internet não é nada fácil mesmo, ótimo texto.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Oi, Morgana. Eu tenho lido bastante sobre o assunto e estou aproveitando as férias para isso. Muitos blogueiros hoje estão aprendendo de forma muito errada de como conquistarem prestígio virtual. Só ressalto que: nada vem rápido e estudar sempre será muito importante na vida, em todas as situações.
      Beijos,
      Leo Vieira

      Excluir
  3. Super concordo! Esses dias, no meu Instagram literário (que tem apenas uns 2 mil seguidores), uma pessoa me chamou na direct pedindo pra eu divulgar ela. Quando fui olhar, a conta tinha quase 30 mil seguidores. Claro que eu fiquei perplexa, pq uma conta desse tamanho nem precisa dá divulgação de uma continha pequena como a minha. A pessoa disse "mas é que meus seguidores não interagem, não gostam do meu assunto". Na hora me toquei que eram comprados. De quê que adianta ter muitos, se tá ali só de enfeite? 🙄 Eu hein!

    Um beijo, Pri 😘

    Por Amor aos Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Pri! Antes das redes sociais, os homens de negócios faziam o projeto do zero e iam vender a cria no gogó. Não existia esse negócio de "bombar", "fazer merchan", entre outras firulas virtuais. Tinha que levantar a bunda da cadeira e correr atrás pra fazer a coisa acontecer.
      Recentemente, Chamath Palihapitiya, que foi um importante ex-executivo do Facebook, criticou duramente o que as redes sociais se tornaram hoje. Desinformação, falta de confiança e manipulação. Estão destruindo a sociedade, nas palavras dele.
      A pessoa dos 30 mil seguidores jogou dinheiro fora transformando a conta em um cemitério virtual. Eu prefiro batalhar pra ter 30 mil na conta do banco do que 30 mil na cobnta do Instagram.
      Beijos,
      Leo Vieira

      Excluir
  4. Nossa, muito bom o seu texto! O pior é que tem muito isso e é muito facil ver isso não somente entre os grandes, mas até com a blogosfera literária.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Silviane. O finado Orkut (que era muito bom e divertido por sinal) foi definhando pelo avacalhamento de seus próprios usuários. O Facebook também está indo pelo mesmo caminho. Por essa razão que o alcance orgânico está bem mais reduzido, entre outras barreiras. O Youtube também gasta milhões de dólares para cassar logins de vídeos com postagens que não condizem com as palavras-chaves.
      A pressa pela competitividade acaba deturpando a mente de pessoas desonestas, a ponto de caírem na marginalidade de construir sites desonestos, medíocres, insustentáveis e com uma falsa aparência de grandiosidade. E quem comunga, fica cúmplice.
      Você já reparou como é fácil criar um ídolo musical? O "produto" já sai pronto da gravadora com 1 milhão de visualizações no youtube, 1 milhão de seguidores, primeira página nos jornais, dezenas de shows agendados e o conteúdo é uma titica. Nem percebem que estão sendo manipulados.
      Beijos,
      Leo Vieira

      Excluir
  5. oiee adorei o texto, hj em dia infelizmente ta mt dificil ganhar dinheiro com internet parece q tdo mundo quer fazer isso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gih. Ficou difícil exatamente porque houve malandragem. O blogueiro usa Facebook, Twitter, Instagram, Youtube em sistema de corrente para aumentar a visualização da postagem.
      Daí usa os dados para barganhar parceria com editora, postando mentirosas resenhas prontas em troca de livros. Editora e os leitores do blog saem lesados.
      Beijos,
      Leo Vieira

      Excluir
  6. Olá! Realmente, as pessoas não buscam mais produzir conteúdo e sim, arrecadar números irrelevantes. Não ligam mais para seguidores fiéis, que acompanham o conteúdo (até porque não há como seguir algo sem qualidade), ligam apenas para os números. É bem triste, precisam rever a forma que se usa a internet, pois até desanima ver essa busca insana por fama. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Julia. Atualmente, procurar conteúdo legal na internet virou agulha num palheiro. Mas o pessoal está se revoltando e isso se nota pela forma que as empresas com sistema adsense está refinando os cadastrados.
      Mas com uma boa pesquisa, se encontra material de qualidade. E também é exatamente desta forma de pesquisa que se gera o tráfego honesto para o profissional ser pago pelo Google.
      Beijos,
      Leo Vieira

      Excluir
  7. Que postagem legal. *-* Estamos cansados de ver isso, mas ngm cutuca a ferida. Parabéns, Léo. É cada conteúdo ruim com milhares de acessos e cada site/blog cheio de qualidade, esquecidos. Antes de saber das falcatruas eu ficava sem entender. Eita ser humano que só me decepciona. Snif...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Claudia. Esse é um dos motivos para eu nunca participar de wattpad, Amazon e companhia.
      Quantidade cada vez mais continua não sendo sinônimo de qualidade.
      Beijos,
      Leo Vieira

      Excluir
  8. Olá!
    É uma realidade no mundo virtual.
    As pessoas querem apenas os números,as visualizações porém não tem conteúdo nenhum e só fazer isso para mostra como tenho seguidores e como sou influente.
    Eu conheço uma pessoa que posta conteúdo mas,utiliza da boa vontade de outras pessoas e fica apenas com crédito nisso ela só criou inimizades,tudo isso para receber livros de graça,acho isso muito nojento.
    Meu blog é pequeno mas,faço o melhor para ele crescer com meu próprio esforço.
    Adorei esse texto.
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thalia. Infelizmente, muitos trabalham no "vitrinismo". Querem apenas serem acessados.
      É muito importante ter um blog sério e com conteúdo. Lentamente se consegue o espaço honestamente.
      Beijos,
      Leo Vieira

      Excluir
  9. Oi Leo, meu blog nunca teve o intuito de gerar renda para mim, e estou satisfeita com isso. Acho que um conteúdo sério e bem feito, cedo ou tarde acaba tendo o retorno, e o que é melhor, de forma limpa e contínua.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rose. Não tenha pressa para apresentar um conteúdo honesto e de qualidade. Eu estou na carreira literária há sete anos e nesse tempo vi muita gente subir rápido e despencar na mesma velocidade.
      Beijos,
      Leo Vieira

      Excluir
  10. Oi Leo, tudo bem?
    Eu amo tanto ler, que acho que não dá para explicar. Por isso criei o blog. Essas pressões de números para conseguir parceria acabam gerando comportamentos como esse. O que é muito triste. Não sabia que dava para pagar para alguém fazer isso. Acho que não há mais nada impossível hoje. Eu fico assustada em como o avanço da tecnologia pode trazer consequências negativas também. Ótimo texto.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cila. Como expliquei no texto, é muito grave quando alguém apela para essa desonestidade em nome da parceria literária com autor ou editora. Hoje em dia você pode literalmente construir um blog do zero em um fim de semana com um milhão de seguidores. E não é só isso! Conheço blogueiras nesta onda que também posta resenhas mentirosas sobre os livros. Você conhece alguém que consegue ler e resenhar meia dúzia de livros por semana?? Pois é; eu vejo isso! Blog falso com resenha falsa. E depois lá estão elas vendendo todos esses livros que foram doados.
      Eu vou comungar com isso? Eu tenho mais que remar contra essa correnteza maldita!
      Beijos,
      Leo Vieira

      Excluir
  11. Oi Leo,
    Meu blog é novo. Confesso que não tenho noção do que acontece na blogosfera. É a primeira vez que ouço falar desse assunto. Competição sempre existe em todas as áreas, fico impressionada com essa necessidade das pessoas de burlarem as regras.
    Bjs.
    Pri.

    http://nastuaspaginas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Pri! Recomendo a você então ler os posts anteriores para ficar mais esperta também. Existe sim formas de ganhar dinheiro com internet. Você criando um site (domínio próprio) com um periódico conteúdo original, aos poucos gera tráfego, patrocínio e dinheiro. Só que muitos não querem aprender e quer dar saltos, comprando acessos de forma viral para enganar autores e editoras.
      Seu blog é muito bonito. Parabéns e continue assim.
      Beijos,
      Leo Vieira

      Excluir
  12. Olá Léo,
    Como sempre, mais um texto extraordinário. Eu acho péssimo essas pessoas/empresas que buscam quantidade e não qualidade. Queria que as pessoas aprendessem que número não é tudo, mas será que um dia aprenderão issow
    Beijos,
    http://www.umoceanodehistorias.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Bruna! Isso acontece porque se a casa cai, eles fecham os blogs e fazem outros. É muito fácil recomeçar na cara de pau. Agora com o Google não tem isso, porque você cadastra pelo CPF. Se fizer gambiarra de acessos, eles cancelam contrato e nunca mais poderá monetizar.
      Beijos,
      Leo Vieira

      Excluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!. ♥♥