segunda-feira, agosto 27, 2018

Leo Vieira: E-Reader




Que aparelhinho maravilhoso! E como demorei para finalmente poder falar sobre ele. Com o advento dos e-books e outras publicações em PDFs, leitores virtuais como eu, passaram a ter um volume gigantesco de publicações virtuais para ler no computador. Mas e na situação de quem passa praticamente o dia todo fora de casa? Pois é; para isso esse estimado  artefato foi destinado.
Para quem ainda não conhece, o e-reader é um leitor de publicações digitais. Ele é parecido com um tablet, mas é mais leve, mais discreto e com as funções mais simplificadas.
Um dos pontos negativos do tablet é que ele cansa a visão pelas luzes e cores no rosto além de não ser muito seguro tê-lo à mostra por aí. Pelo e-reader, por ser monocromático e não ter iluminação, você tem a mesma impressão de estar lendo no papel. Você também pode "marcar" a página, fazer anotação à parte (como se fosse um bloco de notas), baixar e comprar e-books (ele permite cadastro e acesso à internet) e colocando uma capinha (inúmeras opções de cores e formatos na internet), passa despercebido como livro de papel. A tela dela também não é refletida. Você pode até mesmo ler ao ar livre no dia ensolarado  que não altera nada. A bateria dele é de longa (e põe longa nisso!) duração. E você também pode inserir suas próprias anotações em PDF para conferir no e-reader.
Constantemente eu vejo pessoas lendo através deste aparelho. Em alguns países, é possível fazer assinatura de jornal virtual pelo e-reader, assim como também existem planos de assinatura para se comprar e receber uma grande quantidade de livros para ler neste aparelho.

Eu ainda creio que o livro de papel nunca irá sair de moda, mas o e-reader mudou os meus conceitos. No meu constante descarte de livros (por falta de espaço nas estantes e também por falta de interesse em relê-lo), já planejo também escanear os melhores livros para mantê-los no meu acervo virtual, o qual também vem crescendo consideravelmente. E hoje, com a concorrência (além do popular Kindle, tem também o Lev e o Kobo), o aparelho vai ficando mais barato e acessível.
Leo Vieira



® Leo Vieira- Direitos Reservados


ESCRITOR (romances, contos, crônicas, composições musicais e roteiros [com filiações e reconhecimentos acadêmicos]), ATOR (teatro e dublagem [com DRT]), ILUSTRADOR (personagens próprios, quadrinhos independentes e desenho animado), e PRODUTOR CULTURAL (feiras literárias). Sua formação é teológica; atualmente está estudando Pedagogia (faculdade), Jornalismo, Cinema e Marketing (por conta própria).

2 comentários :

  1. Definitivamente os e-readers vieram para ficar. São práticos, principalmente como você bem salientou para carregar nas ruas e em viagens. Amo meus livros físicos mas também não fico sem meu Kindle.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  2. Oi, Rose. Ainda continuo fã do livro de papel e esperava pra chegar em casa pra poder ler os livros no computador. Mas de 2015 pra cá ele ficou tão essencial pra mim quanto o celular.
    Beijos,
    Leo Vieira

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!. ♥♥
Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
Comentários ofensivos serão apagados!

Títulos que talvez seja do seu interesse!