segunda-feira, agosto 20, 2018

Leo Vieira: Livros Incompreendidos


Os livros incompreendidos são aqueles livros mal escritos, mas que mesmo assim não perdem o seu valor. Livros mais difíceis de extrair informação, que até foram menosprezados e criticados (talvez apenas pela primeira má impressão que passou), mas que analisando melhor, se percebe que não é tão ruim assim.
Muitos filmes são assim. Tem aquele efeito visual tosco, mas que o conteúdo continua bom e ele envelhece apenas na estética. Se torna um filme cult.
Livros não precisam ter linguagem rebuscada para serem bons. Ele precisa fazer com que o leitor tenha uma leitura fluída e prática. A história precisa ser bem apresentada.
Mas se ainda assim, você se deparar com o desafio de ler um livro "chatinho", dê mais uma chance e procure entendê-lo melhor. Talvez o seu autor não esteja tão prático no momento em que escreveu.
Leo Vieira




® Leo Vieira- Direitos Reservados

ESCRITOR (romances, contos, crônicas, composições musicais e roteiros [com filiações e reconhecimentos acadêmicos]), ATOR (teatro e dublagem [com DRT]), ILUSTRADOR (personagens próprios, quadrinhos independentes e desenho animado), e PRODUTOR CULTURAL (feiras literárias). Sua formação é teológica; atualmente está estudando Pedagogia (faculdade), Jornalismo, Cinema e Marketing (por conta própria).

6 comentários :

  1. Oi Leo, tudo bem?

    Adorei o fato de você trazer este tema para discussão. Vejo muitas pessoas falando muito mal, principalmente de escritores nacionais, pela falta de escrita rabuscada, mas não prestam atenção nas histórias, que são boas. É fácil olhar os fatos para criticar, o difícil é aprender a enxergar o que está atrás das entrelinhas. Inclusive, preciso dar outra chance a Jane Austen, minha primeira experiência não foi tão boa.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alice. Atualmente eu tenho lido muitos livros e artigos sobre jornalismo (futuramente eu vou publicar e recomendar uma lista a vocês), que tem me ajudado muito a ampliar e também a encurtar textos, sem fazer perder o conteúdo narrativo. Inclusive as minhas tirinhas são um exercício meu para apresentar historinhas em 3 etapas.
      Eu já li (no ano passado) livros nacionais maravilhosos praticamente desconhecidos com clichê de vampiro ou milionário tarado. A questão é ser o mais surpreendente possível.
      Como dizem por aí, "a roda já foi inventada."
      Assim como é um desafio escrever, ler também é a mesma coisa. Procure saber sob outra ótica, outras versões, isso vai ampliar a mente de uma forma tão surpreendente que nos ajudará a compreender as pessoas em geral. Desta forma, a sua leitura (sempre com pesquisas paralelas) vai além e será um divertimento completo.
      Há um intelectual na política que não me lembro o nome que falou assim: "quando um livro é ruim, eu leio duas vezes. Quando o livro é bom, eu leio dez!"
      Beijos,
      Leo Vieira

      Excluir
  2. Olá, tudo bem Leo?

    Gostei muito da sua publicação e concordo contigo sobre os livros e filmes, muitos são incompreendidos e nem por isso quer dizer que a qualidade são ruins. Eu já li alguns clássicos quando mais novo e por falta de maturidade não compreendi muito bom e por isso achei na época que foram leituras ruins.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Saga! Tudo ótimo.
      Nós somos criaturas pensantes, criativas, que raciocinam e conseguem absorver conteúdo seja da forma visual, falada ou escrita. E isso não se aplica em qualquer gênero literário. Eu tenho uma professora que todo ano lê o livro "O Pequeno Príncipe" e sempre tem uma nova compreensão.
      Abraços,
      Leo Vieira

      Excluir
  3. Acho que a questão de livros incompreendidos ocorre mais qando se tem tantos livros famosos que mts livros não famosos acabam se perdendo,ja que não tem devida atenção.
    mas realmente fica difícil da conta de tudo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nay. Realmente esse também é um dos fatores. Eu costumo fugir desses livros com elogios prontos pela mídia (conheço muitos que são assim e quando leio não é tudo isso que dizem, mas isso também é questão pessoal, claro).
      Ultimamente, eu prefiro mesmo é pesquisar o livro, procurar saber de alguém que leu e realmente gostou. O leitor precisa estar cativado também.
      Beijos,
      Leo Vieira

      Excluir

Obrigada pela visita!. ♥♥
Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
Comentários ofensivos serão apagados!

Títulos que talvez seja do seu interesse!