sexta-feira, setembro 14, 2018

[Resenha] A Alameda dos Algodões Flutuantes - Mogg Mester


Sinopse

Em um universo desprovido de sentido, onde o fantástico é possível, pessoas se questionam se é o mundo que extirpa o brilho de suas vidas ou se são elas mesmas as responsáveis por suas tragédias pessoais. Como uma assinatura, uma marca ou um aviso, o universo lhes responde da forma mais irônica possível: com uma chuva de algodão.

Algo entre o absurdo e o trivial traz consigo essa tempestade que arranca cada personagem de sua comodidade para colocá-lo novamente na roda da vida. Viver é o principal atrativo, mas aprender a morrer pode ser uma boa alternativa.

Bem-vindo à Alameda dos Algodões Flutuantes. Nela, uma história reside em cada floco.


Olá Pessoal!
Livro enviado como  cortesia  pela Editora VERLIDELAS.

A Alameda dos Algodões Flutuantes é um livro curto composto por onze contos pra lá de desconcertantes é difícil expressar em palavras, somente lendo mesmo para entender minha dificuldade até porque cada leitor com certeza viverá sensações/experiências únicas. São contos com histórias separadas mas interligados como se fosse uma história só. 

Eu me apaixonei pela narrativa que faz o leitor adentrar na história como envolto em magia a ponto de se sobressaltar com o desfecho ficando por vezes impressionado, o autor escreve de forma culta e com leve toque de poesia o que dá uma sensação de estar sonhando gostoso e de repente se encaminha para algo perigoso, estranho, desconfortável. Por isso o sobressalto, somos pegos de surpresa quando nos deparamos com uma possível realidade. 

Não se tem ideia de que parte do Brasil se situa a Alameda, como descrita no livro ela tem ruas largas, muitas casas, uma padaria, uma escola, uma livraria, um Shopping , uma estação de trem e uma de ônibus. É ladeada de árvores que expelem sementes embrulhadas em um novelo parecido com algodão: as mafumeiras. Quando as mafumeiras “choram algodão” coisas estranhas acontecem. Seu Gutenberg, o morador que inaugurou o local , recomendava não subestimar  o poder sobrenatural da tal árvore.

Bem, as histórias mexeram comigo de várias maneiras, acho que um sentimento que calou mais fundo em mim que percebi através da  maioria dos personagens foi a solidão , a procura de ser amado, de ser enxergado  tão impregnado no nosso ser que anula nossa capacidade cognitiva. Eu só posso dizer que é um livro que você não deve deixar de ler.


O livro é nota 10 em todos os segmentos capa, diagramação, escrita , revisão e etc. Este é o segundo livro que leio da VERLIDELAS e é sem dúvida nenhuma que afirmo o desvelo que a editora tem com suas publicações é um trabalho primoroso, excelente.
Visite o site da Editora


48 anos até novembro, paulistana, louca por livros de terror, Thriller psicológico, policial, jurídico... Mas não dispensa outros gêneros. Também apaixonada por filmes e séries.

9 comentários :

  1. Olá, tudo bem? :)
    Nunca tinha ouvido falar desse livro mas já me apaixonei. Amo livros de contos, ainda mais quando eles se relacionam como um todo. Adoro ir vendo os padrões de ligação sabe? Ainda pra mais a capa me transmitiu uma sensação de conforto e deu vontade de ler no Inverno.
    Beijinhos
    www.fofocas-literarias.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia o livro, mas fiquei empolgada por conta da sua resenha. Adoro estes livros de contos, onde mesmo com histórias independentes, o autor, ou mesmo autores, quando é o caso, conseguem manter uma ligação entre as histórias como se fosse uma coisa única.
    Bj Rose

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Não conhecia o livro, mas só de saber a forma como a história mexeu com você, fiquei curiosa para ler. Já li alguns livros de conto que possuem histórias independentes que acabam por se interligar em algum momento, mas nenhum me deixou tão sem palavras como você ficou.
    Vou anotar a dica, sem dúvidas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi! Essa parece ser uma daquelas leituras que a gente pega despretensiosamente e acaba gostando muito. Achei essa alameda encantadora, com esse ar mágico, enchendo a vida dos moradores de mistério e sentimento. Gostei muito da dica! obrigada!

    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com ♥

    ResponderExcluir
  5. Olá,

    Ainda não conhecia a Editora e nem a obra, mas já fiquei aqui desejando. Adoro ler contos e achei sensacional a ideia deles serem independentes, mas de alguma forma estarem ligados, isto mostra a inteligência no momento de construção da narrativa. Pelas suas palavras tão animadas e este misto de sentimentos que sentiu, fiquei bem animada para realizar a leitura, creio que iria gostar. Esse sentimento de solidão em torno dos personagens me deixa curiosa. Dica anotada!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Olá, já fiquei aqui imaginando essa chuva de algodão. Interessante essa mistura do real com o mágico e fantasioso na obra. Gostei de conhecer a obra pelo seu post.

    ResponderExcluir
  7. Olá amore,

    Não conhecia o livro.
    Adoro contos, então de cara já me chamou a atenção!
    Fiquei bem instigada com o que você disse, de o autor escrever de maneira culta.
    Dica anotada!

    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem?

    Eu não conhecia o livro e o autor, a sinopse é interessante e a sua resenha ficou boa, mas fiquei imaginando uma chuva de algodão!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  9. Livro TOP, vale cada centavo, contos que prendem o leitor até a última página. Recomendo!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!. ♥♥
Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
Comentários ofensivos serão apagados!