segunda-feira, outubro 01, 2018

Leo Vieira: Não Seja Supérfluo no Texto



Preguiça deixa o seu texto uma porcaria. Lembre-se que o que você vai escrever é pra sempre e se você for revisar algo ruim e mau feito, delete tudo e refaça do zero. Ser supérfluo é ter preguiça de contar história, saltando pontos importantes que mereciam mais profundidade. Por que não detalhar os itens de um cenário? Ou então características emocionais de um personagem importante? Se a história passar batida sem focar nisso, é como se você rascunhasse um desenho emoldurando na parede. Não adianta. Sente novamente ao seu PC e faça bonito.
Se você quer deixar o leitor imaginar mais o personagem por conta dele, então descreva mais externamente. Há um livro excelente que eu li que a narradora descrevia o seu pai fazendeiro. Ele era um homem imenso e robusto, ex-militar, de fisionomia séria e com mãos grandes. Mas em nenhum momento foi dito que ele era barrigudo ou não ou se tinha ou não bigode. Isso porque ficou para o leitor imaginar como quiser. Na descrição do cenário, não falou da cor das paredes, mas deixou claro onde tinham cores suaves e cores fortes.
Um exemplo onde o leitor participa da criação no momento em que lê.
Leo Vieira



® Leo Vieira- Direitos Reservados


ESCRITOR (romances, contos, crônicas, composições musicais e roteiros [com filiações e reconhecimentos acadêmicos]), ATOR (teatro e dublagem [com DRT]), ILUSTRADOR (personagens próprios, quadrinhos independentes e desenho animado), e PRODUTOR CULTURAL (feiras literárias). Sua formação é teológica; atualmente está estudando Pedagogia (faculdade), Jornalismo, Cinema e Marketing (por conta própria).

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigada pela visita!. ♥♥
Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
Comentários ofensivos serão apagados!

Títulos que talvez seja do seu interesse!