PUBLICIDADE

Resenha – A Vadia – Gislaine Oliveira

A Vadia - Gislaine Oliveira
Sinopse

Esta não é uma história de amor comum, destas que você está acostumado a ler. Existe a menina boazinha? Sim! O menino bonzinho? Sim! A menina invejosa que quer separar os dois? Claro! Então o que é que esse livro tem de tão especial? Você já vai descobrir.
Esta história não será contada por um narrador desconhecido, nem pelo casal apaixonado. Contrariando todas as expectativas dos românticos de plantão, quem contará a história será ela: A Vadia.
Apresentações não serão necessárias. Você já conhece A Vadia. A garota alta, loira, peituda e fútil. Ela é a rival, a arqui-inimiga da garota tímida e do bem por quem o cara se apaixona. A piranha que dá em cima do mocinho e que também abandona um namorado só porque ele é pobre.
Você já conhece esta trama. Mas deve saber que toda história tem dois lados. Você já conhece um. Agora vai conhecer o outro!

Olá pessoal, tudo bem?!
Antes de começar falar de A Vadia, devo dizer que foi muito difícil fazer essa resenha, pois gostei demais e nada que eu fale faz jus ao que realmente é fazer a leitura desse livro. Eu o comprei em pré venda e assim que me foi enviado pela Amazon, li no mesmo dia. Avaliei A Vadia de Gislaine Oliveira com 5 estrelas na Amazon com a seguinte frase: Esse livro deveria ser lido por todos pais e educadores, não só pelo jovens. Não que o livro seja de cunho pedagógico ou coisa parecida, mas por apresentar novos conceitos, colocando em decadência conceitos pré concebidos erroneamente.
Se por um lado ensina aos jovens novos conceitos, por outro faz com que os adultos revejam os seus. Foi o que aconteceu comigo.
Sammy já era apaixonada por Hique ainda no ventre de sua mãe, tanto que no dia que a mãe de Hique foi dar a luz ela resolveu nascer também (mesmo não sendo a sua hora) sabe aquelas pessoas predestinada à outra? Assim ela gostava de pensar.
Faziam tudo juntos, comemoram aniversários juntos, brincadeiras, tarefas escolares e nunca se importaram por serem ignorados, se não os queria por perto e os tratavam com desprezo, não era problemas para os dois , eles se bastavam. E foi assim por um bom tempo, até que um sentimento além da amizade desabrochou.
E tudo mudou. A vida de Sammy virou uma tortura. Se ela não tivesse apoio de pais amorosos, sensatos e compreensíveis, tudo poderia ter tomado outro rumo.
Se antes ela era desprezada por conta de preconceito, discriminação racial. Agora era a vadia da escola, não tinha sequer um amigo, já que as coisas entre Hique e ela não estava bem. Passou a ser vadia porque disse NÃO para o garanhão da escola.Ninguém se importou de perguntar se os boatos eram verdadeiros e mesmo que fossem, quem tinha o direito de julgar? Foram tantas mentiras que acabou chegando a um ponto mais grave e precisou de intervenção.
Bem, Sammy não é de ficar choramingando pelos cantos e também não se dava o trabalho de desmentir os boatos.
O seu jeito sincero, aberto e despreocupado de ser, acabou chamando a atenção de Melinda que resolveu se aproximar, o que resultou em uma linda amizade, Sammy não tinha se dado conta de como era bom ter uma amiga, principalmente para falar sobre garotos, ela precisava falar sobre Hique. ( Não dava pra falar do amor de sua vida, pro próprio né)? Depois surgiu Marcos, um garoto super fofo, muito bacana. Eles tornaram -se um trio inseparável.
A única coisa que chateava Sammy era não poder estar com Hique (seu melhor amigo, seu amor) que desde que começou a namorar a menina nova da escola, tinha se afastado. Diane mal a conhecia e já a odiava.

“Não existe mentira mais perversa do que meia verdade. Todos veem a metade verdadeira e deduzem o resto”

É nesse contexto que autora aborda vários temas a exemplo: Preconceito, machismo, bullying, discriminação, bissexualidade, mas também de amizade. E mesmo que alguns superficialmente (o livro é curto, não tinha como se aprofundar) faz com que o leitor reflita.
Eu gostaria muito que esse livro fosse impresso, pois gostaria de tê-lo na minha estante física e de presentear.
Recomendo sem dúvida nenhuma.
No final a autora Gislaine Oliveira propõe com base na hastag #somostodasvadias, um depoimento. Aqui deixo o meu. (Claro, já estive dos dois lados apontados no livro e me arrependo imensamente de ter feito parte de um deles).
#somostodasvadias: Há 15 anos (nem faz tanto tempo assim) eu me separei. Esse fato fez com que muitas pessoas se afastasse de mim, as vizinhas viraram a cara por que uma mulher sozinha com certeza vai dar em cima do marido delas, eu tinha sido largada pelo marido, portanto não prestava (pensa a mente tacanha) Algumas até juram ter me visto dando em cima do homem delas. E os homens que antes me tratavam com respeito passaram achar que eu estava disponível sexualmente Eca… Na verdade até a minha família achava que eu tinha que ter outro comportamento e muitas mães proibiram seus filhos de irem a minha casa porque não ficava bem. E por não me comportar como “devia “ e até eles arrumarem outro assunto fui a vadia da vez.
E vocês? Já estiveram em alguma situação parecida? Deixe nos comentários, adoraria saber, pois já sei o que a sociedade pensa.
Bjs

Compre agora!

Livros da autora na Amazon

&
Fim De Semana E CIA

Marcia Lopes

Paulistana, bookaholic. Louca por livros de terror,Thriller psicológico, policial, jurídico... Mas não dispensa um bom romance. Também apaixonada por filmes e séries.

39 Comentários em “Resenha – A Vadia – Gislaine Oliveira

  • oi gente
    gostei muito desse site, parabéns pelo trabalho. 😉

  • Também ajudei a divulgar esse livro e na verdade gostaria muito de conhecer a leitura do mesmo, gostei muito da sinopse quando a autora pediu ajuda na divulgação.

    Beijos

  • Menina q isso? Amei a resenha e estou super curiosa para ler ♥. Obrigada pela dica!!!

  • Oi Marcia!
    Eu já tinha lido algumas resenhas do livro, mas nenhuma como a sua. Gostei da história agora, vejo que a autora não ficou só na história e conseguiu abordar assuntos importantíssimos em seu livro. Tomara que alguma editora veja o potencial do livro e o publique fisicamente!!
    Beijos!

  • Eu demorei para ter um interesse nesse livro… Não por nada, mas quando comecei a ver algumas divulgações parecia faltar algo, sabe? Até que fiquei curiosa…
    E agora, ao ler sua resenha fiquei ainda mais… Porque eu tinha entendido que ela era considerada a vadia por causa do cara que estava apaixonada e não por ter dito não para outro garoto…
    Saber disso me deixou empolgada para ver como é que a autora escreveu a história. Espero conseguir ler logo.
    E torço para que venha o impresso também!!!!
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

  • Oi
    Tenho vontade de ler esse livro desde que acompanhei a semana de divulgação. Sua resenha e a primeira que eu leio dele e essa vontade se multiplicou. Sinto muito pelo que aconteceu com você a sociedade em que vivemos querendo ou não é preconceituosa. Acho legal um livro expor isso

    Beijos

  • Oi,, Márcia!

    Já li várias resenhas positivas sobre esse livro e sempre tive muito interesse em realizar a leitura. Pela capa dá para ver que ele quebra esteriótipos e isso só me deixa mais curiosa para a leitura. Adorei sua resenha, o livro está na minha lista há um tempo mas, com sua resenha, subiu 4 tópicos, hahaha!

    Sucesso com o blog sempre!
    Beijos, Belle.
    floraliteraria.blogspot.com

  • Vitória Luiza
    10 meses ago

    Você sempre detalhista nas resenhas!
    A capa do livro é muito tentadora e e conteúdo é melhor ainda.
    Esse seria um livro que eu gostaria de ler.

  • Oi.
    Eu já tinha me interessado pelo livro somente pela sinopse, pelo fato de quebrar alguns esteriótipos. Agora só me interessou ainda mais. Vou compra-lo tão logo puder.

    E tem um texto que circula pelo face que diz que todas nós mulheres já fomos, somos ou seremos vadias aos olhos da sociedade.

    Quando tinha 11 anos eu gostava de um menino que tinha 9. A mãe de uma amiga achou aquilo um absurdo e aconselhou que todas as mãe afastassem as filhas de mim porque eu era uma péssimo exemplo.

    Bom, hoje eu tenho 26 anos, sou advogada, namoro a 8 anos, não tenho filhos e só pretendo casar quando tiver estabilidade financeira. A filha dessa mulher? Prefiro não comentar pois estaria julgando e a menina não teve culpa dos comentários maldosos da mãe.

    • Oi Bárbara o que circula é bem a proposta do livro #somostodasvadias aos olhos da sociedade e esse seu depoimento tenho certeza que é apenas um caso e que talvez já tenha passado por outros eu já passei por alguns, mas também infelizmente já chamei , já julguei, graças a Deus que a gente cresce! Bjs e obrigada pelo comentário.

  • Uau! Eu esperava algo assim para esse lançamento da Gislaine, mas não pensei que seria tanto. Come este enredo que mostra a mulher não tão mocinha como outra sobras tem mostrado, o romance fica ainda mais quente e turbulento. Preciso ler urgentemente’

  • Oie…
    Adorei sua resenha!
    Achei super legal a premissa da obra, acho que nunca li um livro em que o foco fosse voltado para “as vadias” rsrs… Ultimamente ando vendo muito esse livro pelas redes sociais!
    Quero ler 😉
    Beijos

  • Lilian Stéfani Huzyk
    10 meses ago

    Eu realmente imaginava uma história clichê e um pouco infantil na verdade, mas sua resenha me deu uma nova perspectiva e me fez rever o conceito errôneo que eu criei dessa história. Adorei suas palavras, super quero ler esse livro para saber mais e até tirar minhas próprias impressões, ótima resenha!

    http://www.leitorasvorazes.com.br/

  • Oi, Marcia!
    Quero muito, muito, muito ler A Vadia! Desde que a Gislaine lançou ele que estou de olho. Também gostaria muito que tivesse a versão física porque eu não me dou muito bem com ebooks, sabe.
    Mas por esse faço um esforço.
    Fico triste de saber que as pessoas te trataram mal por um preconceito ridículo da sociedade, onde o homem sempre é o certo e a mulher sempre errada. Com fé em Deus um dia mudaremos isso e seremos todos iguais.
    Beijos

    • Olá Nathalie! O livro aborda esse lado machista mas de toda a sociedade que incluem as mulheres também! Leia sim não tem como não gostar, apesar do tema ser pesado a forma escrita é leve e o enrendo é muito fofo!, Eu tbm prefiro os livros físicos para ter na estante rs mas para leitura o digital tem facilitado minha vida, já que meu problema de visão é bem grave. Bjs e obrigada!

  • Oi!
    Tenho acompanhado as divulgações desse livro desde o início e visto muitos comentários positivos sobre ele que me deixaram bastante curiosa. A premissa é muito boa e gostei de saber que a autora aborda temas importantes como bissexualidade, preconceito e machismo. Esse pré-julgamento que tematiza o livro é algo extremamente presente na nossa sociedade, infelizmente, em todos os departamentos e é um prato cheio pra debates e histórias. Tenho certeza de que a autora fez um livro e tanto.
    Beijos!

  • ANELISE BESON DE ALMEIDA
    10 meses ago

    Oi!

    Nossa, vi uma ação de marketing bem pesada em cima desse livro e fiquei bem curiosa. Agora lendo a resenha dele, quero ver como a autora tratou sobre bissexualidade e outrsa coisas importantes, que nem todo mundo da atenção. Adorei sua resenha, bem esclarecedora. Espero ler o livro no ano que vem.

    bjs =)

  • Oie
    sempre ouço falar do livro e é impossível de passar despercebido por conta desse título tão sugestivo, mas parece ser uma história bem realista e interessante então me chama a atenção

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

  • Oie Marcinha …
    Mais uma vez amei a resenha …. Eu nunca passei por essa situação, mas lendo teu depoimento vi minha irmã nessa situação.
    Infelizmente as pessoas têm um PRÉ – JULGAMENTO sem antes conhecer a real situação!
    Um super beijo P vc!!

  • Bem interessante! Pela sinopse e pelo título não dá pra ter uma ideia do conteúdo do livro, então eu achava outra coisa… Agora vi que é uma leitura bem menos pesada do que pensava e que deve me dar um bocado de reflexões! Vou acompanhar na Amazon! Sucesso pra autora!

  • Renata Mendes
    10 meses ago

    Muito bacana! Eu to amando acompanhar seu blog porque não tenho tanto costume de ler, e ta me dando vontade de ler vários livros!
    Bjs

  • Driely Meira
    10 meses ago

    Oiee Marcia ^^
    Fiquei assustada com o seu depoimento, mas, sabendo que tantas coisas ruins e inacreditáveis acontecem todos os dias…. Espero que isso não tenha te afetado.
    Eu já cheguei a ler um livro da Gislaine, mas não curti muito. Ainda assim, quero muito ler “A vadia”, pois, como você disse, apresenta novos conceitos e nos traz uma história completamente diferente das quais estamos acostumadas, né? Espero muito que o livro seja lançado em físico também.
    MilkMilks ♥
    Milkshake de Palavras

  • Oiiii, Márcia. Tudo bem?
    Mulher do céu, amei sua resenha <3 <3 <3
    Fico imensamente feliz que tenha curtido essa leitura =D E pode deixar que vai sair livro físico sim. De um jeito ou de outro ahhaahah. E #AVadia vai para a sua estante <3

    E putz, não sei nem o que te dizer sobre seu depoimento. É muito triste isso. É triste ver que coisas assim ainda acontecem. Mas eu acredito que um dia, nós vamos mudar o mundo. Um passinho de cada vez. Para que mais mulheres não tenham que passar por tudo isso.

    Obrigada por todo o carinho <3 <3 <3

    Um beijão
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

  • Morgana Brunner
    10 meses ago

    Oiii Marcia, tudo bem?
    Que resenha mais incrível garota, eu estava bastante ansiosa para ler a sua opinião, como mesmo havia de dito, parabéns pela resenha que me conquistou de verdade <3
    Abraços

  • Ooi Marcia!
    É a primeira resenha que vejo do livro, e só digo uma coisa, agora estou ainda maaaais luca para lê-lo. Pelo jeito o livro é muito bom, espero que supere minhas expectativas, que estão altas desde a divulgação. <3
    Não vejo a hora de realizar a leitura.

  • Olá Marcia,
    Consigo entender sua falta de palavras para falar sobre esse livro, pois é como me sinto, uma vez que já li. A trama foi muito bem elaborada com lições e mudanças de conceitos que levarei para o resto da vida, mas com uma coisa que incomodou um pouco – e já falei para a autora -: achei a Sammy uma personagem ciente demais das coisas e que não se importava com o que os outros pensam dela, pois eu não consigo ser assim, sabe? Por mais que eu queira. No mais, esse livro foi uma leitura e tanto.
    Adorei o seu relato e acho muito injusto as pessoas terem te julgado por uma separação.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    • Oi Bruna! O fato de Sammy ser muito certinha tbm me incomodou, mas enquanto digeria o livro para resenhar entendi que isso aconteceu pq todos os temas abordados giravam em torno dela, o livro é muito curto tanto que tem poucos personagens sucundarios. Então e através dela que vemos o que é certo, vc vê que ela em determinado momento nem concorda quando a família quer intervir pela lei.
      Qto ao meu depoimento, vc não faz ideia do que ouvi e senti nas entrelinhas isso só uma década atrás. Rs
      Bjs

  • Raquel Nascimento
    10 meses ago

    Olá tudo bem ?? Sério nunca fiquei tão curiosa para ler um livro como estou agora … Amei a resenha esse livro é muito bom quero muito ler .

  • Tudo atrai neste livro, a começar do carisma da autora. Jpá comprei o meu na amazon, mas ainda não consegui encaixar a leitura. Tenho a impressão que talvez, eu venha ter dificuldade para resenhar também, porque quando amo um enredo, sempre me atrapalho na hora de falar dele.

  • Rayanni kellsin
    10 meses ago

    Olá, tudo bem?
    Amei a resenha, estou vendo muito esse livro nas redes sociais, e desde a primeira vez que eu vi, eu ja o coloquei na minha lista para leituras de 2017, pois esse ano estou atolada em leituras.
    Um beijo.

  • Kamila Villarreal
    10 meses ago

    Olá!

    Uau, que premissa! Conheço a Gi há tempos, sempre acesso o blog dela, então sei do livro, mas ainda não li. Apesar da capa docinha, tem uma história bem forte. Adorei sua resenha, parabéns.

  • Olá, Marcia.
    Eu também gostei muito desse livro pelo fato da Gih ter problematizado muitos assuntos que são atuais. A questão do racismo, por exemplo.
    É muito admirável a amizade do Henrique com a Sammy, mas depois a forma como ele se afasta dela me faz querer dar uns tapas nele, rs.
    Abraços.

  • Oi, Marcia.
    Geeeeente, que nome forte! Confesso que fiquei um pouquinho com o pé atrás com esse título, mas depois que li a sua resenha fiquei morrendo de curiosidade de ler o livro. A gente nunca pensa em uma história de amor com a perspectiva “da vadia”, né? É legal ter um ponto de vista diferente do convencional. Acho super legal essa proposta.
    Já quero!

  • Manoel Alves
    10 meses ago

    Olá
    Eu adorei ler a sua resenha pois essa é uma autora bem famosa pelos seus livros e vejo que o trabalho dela está soca creche definitivamente rsrs. Eu só li dela Se eu fosse a cinderela e curti muito a escrita da mesma,;apesar de ter tido pouco as páginas. Fico feliz que o livro tenha cidade seu agrado e eu também quero que a autora lance ele físico assim como fez dos outros. Até mais ver
    Bjs

  • Dayhara Ribeiro Martins
    10 meses ago

    Ah, eu vi essa capa e não esperava uma história dessas, que surpreendente! É muito bacana quando fogem do clichês de ponto de vista e abordam de outras maneiras. Temos a péssima mania de pré julgar os outros baseado naquilo que vemos. Coloquei na minha lista de proximas leituras ja!

  • Oi Márcia, já baixei o meu na Amazon, mas não o li ainda. Pelo que li na sua resenha, vou gostar do livro. É tão importante vermos como os pré julgamentos e preconceitos são tão malignos.
    Parabéns pela resenha, gostei muito.
    Bjs, Rose!

  • Natalia Bovolenta
    10 meses ago

    Oi Márcia! Adorei sua resenha e ainda mais você ter aberto seu coração sobre momentos pessoais da sua vida! Li uma parte que é disponibilizada pela Amazon e assim que der vou comprar eu adorei sua indicação! Beijos

  • Amei sua resenha, quero ler esse livro ☺️

  • Olá! Já tinha visto esse livro por aí, mas não tinha me atraído muito. Mas pela resenha, percebi que ele aborda temas muito interessantes e é bem diferente do que eu imaginava. Traz uma crítica a uma situação pela qual muitas mulheres passam. Parece legal.
    Beijos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: