PUBLICIDADE

[Resenha] A vidente – Hannah Howell

Estamos no século XVIII, na Inglaterra georgiana. Como todas as gerações de sua família, Chloe Wherlocke possui habilidades especiais, e o seu dom é enxergar além da visão física. Em 1785 ela prevê a morte de uma mulher que acabara de dar à luz e toda uma trama para atender a motivos escusos. Ao encontrar uma criança abandonada ao lado do corpo da mãe, ela salva o bebê e o cria escondido do mundo. Fazia isso por amor, mas talvez houvesse neste gesto alguma força do destino… Com o passar dos anos, Chloe descobre que o encontro com a criança não havia sido uma simples coincidência e nota, pouco a pouco, um desenrolar de acontecimentos que envolviam todos os membros de sua família, num jogo de traições, mentiras e assassinatos. Consciente de tudo, ela precisa ser rápida para salvar a vida do pai do menino, o conde Julian Kenwood, e avisá-lo que o filho não morreu. Mas, ao se aproximar da família Kenwood, Chloe percebe seu sentimento de proteção por Julian se transformar enquanto a cada momento tudo fica mais perigoso.

Esse livro me lembrou aqueles romances de banca “Clássicos da literatura Romântica” eu li muitos na década de 80 e adorava!
A vidente é uma história de amor, divertida e muito prazerosa…
Chloe é uma moça linda, mas não só pelo visual, ela além de divertida é bondosa, sincera e determinada! Ela e a maioria de sua família foram abençoados ou amaldiçoados por estranhos dons no qual o seu e da visão. Chloe cria um menino que foi dado como morto desde ao nascer, e ela espera o momento certo para revelá- lo ao pai. Lord Julian arrasado pelas traições da esposa (Lady Beatrice) se entrega aos prostíbulos e ao álcool,se tornando presa fácil para os que desejam vê- lo morto. E é numa dessas tentativas que conhece Chloe, que junto com seu primo Leo o salva e o esconde.
A atração entre os dois é imediata e num clima de muita paixão eles traçam um plano para desmascarar , sua linda e maquiavélica esposa Beatrice e finalmente revelar seu filho Anthony que pensara ter nascido morto,agora todos correm perigo,será que os poderes psíquicos de Chloe e sua família lhe permitirá que ele salve a criança da morte certa?!
E o que fazer com o que sente por Chloe, ele não confia nas mulheres!
A vidente é o primeiro livro da saga dos Wherlocke conhecidos pelos seus poderes psíquicos, apesar das letras serem pequenas que podem dificultar um pouco a leitura, vale apena ler , principalmente aos amantes de uma bela história de amor , as cenas de sexo são descritas em detalhes que afloram os hormônios,sem deixar cair na vulgaridade, acredito que a autora quis mostrar que independente da época, idade , sexo , personalidades… O fato de amar sempre trás algum tipo de conflito, mas, que sempre vale apena! A história se passar no séc XVIII, mas, não é um romance histórico! 

Marcia Lopes

Paulistana, bookaholic. Louca por livros de terror,Thriller psicológico, policial, jurídico... Mas não dispensa um bom romance. Também apaixonada por filmes e séries.

Um Comentário em “[Resenha] A vidente – Hannah Howell

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: