PUBLICIDADE

Edgar Allan Poe {Vida e Obras}

Segundo filho de um casal de atores itinerantes fracassados – David Poe Jr. e Elizabeth Arnold Hopkins -, Edgar Poe Nasceu em 19 de janeiro de 1809, em Boston, onde os pais trabalhavam à época, Edgar, contudo, sempre considerou Ricmond, capital da Virgínia, sua cidade natal. Foi onde passou a maior parte da infância e a juventude. Após a morte da mãe, Poe, com três anos incompletos, e sua irmâ Rosalie, de onze meses, foram adotados por duas famílias de Richmond – POe foi levado para a casa de John e Frances Valentine Allan, e Rosalie para de William e Jane Scott MacKenzie. O irmão mais velho, Henry, ficou em Baltimore com os avós.
John Allan era sócio de uma tabacaria, e na época a família vivia num apartamento na sobreloja do estabelecimento.

Em 1815 Allan Poe viajou com os pais de criação e a tia, irmã de Frances, para a Inglaterra, onde viveu até 1820. De volta aos Estados Unidos, John Allan comprou uma bela casa, na Virgínia, onde Edgar morou até ingressar na universidade, em 1826. Do outro lado da rua morava a família Royster e sua filha Elmira, que se tornou a namorada de adolescência de Edgar. Mas devido à desaprovação dos pais de Elmira, o relacionamento com Poe foi rompido, e ela casou -se com Alexander Shelton, que os pais consideravam melhor partido.
Na Universidade de Virgínia Allan Poe estudou francês, espanhol, italiano, latim e grego. Viciado em jogo, desentendeu-se com o pai adotivo por causa de uma dívida de 2 mil dólares contraída na universidade. Mesmo tendo quase certeza de que fora trapaceado. Edgar insistia em pagar a dívida, mas John recusou-se a ajudá-lo. Edgar então abandonou os estudos saiu da casa dos pais e da cidade de Richmond . Viajou para Boston e alistou-se no exército, de onde mais tarde seria expulso por indisciplina .
Foi em Boston que, em 1827, publicou seu primeiro livro, Tamerlão e Outros Poemas. Suas poesias refletia os conflitos com os pais de criação e provavelmente foram escritos, pelo menos em parte, ainda na Virgínia.
No dia 28 de fevereiro de 1829, Frances, a mãe adotiva, morre em Richmond. Ele obteve autorização para afastar-se do posto, mas não conseguiu chegar a tempo para o enterro.
Depois de servir durante dois anos no exército, por alguns meses na Academia Militar de West Point e da publicação de um segundo livro de poesias, Al Aaraaf, Tamerlão e Poesias Menores, Allan Poe mudou-se para a cidade de Baltimore.
Em 1831 publicou Poemas, e em 1833 ganhou o primeiro prêmio num concurso literário com o conto Manuscrito Encontrado numa Garrafa. O êxito no concurso rendeu a Poe um prêmio de 50 dólares e garantiu-lhe a oportunidade de emprego que o levaria de volta a Richmond, em dezembro de 1835, como redator e editor da revista Southern Literary Messenger, onde trabalharia até 1837, escrevendo análises literárias de obras e recebendo tantos elogios quanto críticas por seus comentários francos. Nesse período publicou vários de seus próprios poemas e histórias.
Edgar morava em uma pensão com sua tia viúva Maria Clemm, o filho dela e a filha, Virgínia, com quem se casou em 16 de maio de 1836. Eles se uniram clandestinamente, tendo apenas Maria Clemm como testemunha, uma vez que os parentes haviam se mostrado contrários ao casamento. Na certidão emitida pelo cartório de Richmond, a idade de Virgínia era de 21 anos, mas na verdade ela ainda não havia completado catorze. Após uma cerimônia simples, o casal viajou em lua-de-mel para Petersburgo, cidade ao sul de Richmond, onde se hospedaram na casa de Hiram Haines, editor de um jornal local.
Enquanto trabalhava na Southern Literary Messenger, Poe começou a escrever seu único romance, A Narrativa de Arthur Gordon Pym. A primeira parte do romance foi publicada na revista. Em 1837 passou a morar em Nova York, e em 1838 partiu para Filadélfia. Sustentavam-se realizando serviços editoriais para  publicações como Burton’s Gentleman’s Magazine, Graham’s Magazine, New York Evening Mirror e The Broadway Journal.
Em 1839 escreveu A Queda da Casa de Usher e Contos do Grotesco e de Arabesco. No ano seguinte publicou Os Crimes da Rua Morgue, seu primeiro conto policial.
Durante o período que Poe trabalhou na Graham’s Magazine, a circulação da revista aumentou de 5000 para 37000 assinaturas, tornando-se de longe o periódico mais popular da época.
Em março de 1842 Poe encontrou-se com o escritor inglês Charles Dickens na Filadélfia . No ano anterior Dickens ficara impressionado com a perspicácia de Poe, que adivinhou o final da história de Barnaby Rudge, de sua autoria,- publicado em capítulos no jornal Saturday Evening Post – depois de analisá-la. Dickens comprometeu-se a encontrar uma editora inglesa para publicar Contos do Grotesco e do Arabesco, embora nada de concreto tenha resultado dessa promessa.
Edgar tentou fundar seu próprio periódico, mas não obteve apoio nem verba. Em 4 de março de 1843 o Saturday Courier da Filadélfia publicou um artigo autobiográfico de Poe, repleto de informações distorcidas, presumivelmente fornecidas pelo próprio escritor. E foi a partir daí que a imagem pública de Poe começou a se estabelecer.
Em junho 1843 o Dollar Newspaper da Filadélfia publicou o conto O Escaravelho de Ouro, que rendeu a Poe um prêmio de 100 dólares. O sucesso foi tão grande que uma segunda edição do jornal foi publicada. Alem do prêmio em dinheiro, Poe recebeu uma significativa projeção nacional. Algumas de suas obras começaram a ser adaptadas para o teatro e traduzidas para o francês.
Em novembro desse mesmo ano Poe deu uma palestra sobre poesia americana, na Filadélfia. A platéia ficou lotada, e a críticas foram favoráveis. Isso o incentivou a fazer outras palestras, entre as quais ” Os Poetas e a Poesia da América”, “O Princípio Poético” e “O Universo”. Em fevereiro de 1845 Poe tornou-se um dos editores do The Broadway Journal. Em julho passou a ser o único editor e em outubro tornou-se o único proprietário do periódico. Finalmente Poe conseguira: era dono de uma publicação, mas que operava perigosamente no vermelho. No ano seguinte, afundado em dívidas, o The Broadway Journal encerrou suas atividades. Em maio Poe mudou-se com a família para um chalé em Fordham, Nova York.
A dependência do álcool foi a perdição de Allan Poe. Seu talento era imenso e ele tinha contatos influêntes e boas oportunidades. Alguns amigos de Washington conseguiram uma audiência na Casa Branca para levar adiante seu tão sonhado projeto de lançar uma revista, que até já tinha título – The Stylan. Mas quando ele se apresentou, visivelmente embriagado, nem mesmo seu melhor amigo, o escritor e político F.W. Thomas, pôde fazer alguma coisa para ajudá-lo. Daí por diante, a sorte o abandonou.
Com o agravamento do estado de saúde da esposa, acometida de tuberculose, passou a recorrer à bebida com mais frequência. Virgínia morreu em 30 de janeiro de 1847. No ano seguinte Poe escreveu A Balela do Balão e publicou O Corvo, conto que o tornou famoso nos Estados Unidos e Europa.
Inspirado em uma de suas palestras – “O Uniberso” -, escreveu o livro Eureka, um extenso “poema em prosa”, de teor semicientífico e metafísico, publicado em março de 1848. Essa foi a décima e última obra do poeta publicada em vida. De volta Richmond em 1849, retomou o contato com a namorada de adolescência, Elmira. Mas a morte da esposa o deixara profundamente abalado, e ele nunca se recuperaria do golpe. Sua saúde se deteriorava cada vez mais, e quem lhe dava assistência era a tia e sogra, Maria Clemm.
O fim da vida de Poe foi marcado pela publicação de alguns de seus notáveis poemas – Os Sinos, Ulalume, Annabel Lee e outros –  e por seu deslumbramento com várias mulheres.
Edgar Allan Poe virtualmente criou a história de detetive e aperfeiçoou o gênero de suspense. Também escreveu alguns dos mais importantes textos críticos de sua época – citações teóricas sobre poesia e conto -, e sua influência na literatura mundial é extensa.
Alguns de seus poemas se destacam pela construção literária impecável, pelos temas sombrio de morte, melancolia, crueldade, tortura, culpa e vingança, pelos cenários lúgubres e pela extraordinária manipulação da métrica e do ritmo, que por vezes chegam a reproduzir sons e estado de espírito.
Allan Poe influenciou poetas e escritores modernos, entre os quais certamente, Sir Arthur Conan Doyle – criador do personagem Sherlock Holmes e seu assistente Watson – , cujo estilo e estrutura são muito semelhantes à histórias de detetive de Poe.
As circunstâncias da morte do escritor Poe permanecem um mistério. Após uma visita a Norfolk e Richmond para dar algumas palestras, ele foi encontrado inconsciente numa rua de Baltimore, em 3 de outubro de 1849, e levado a um hospital, onde ficou internado por quatro dias, com febre alta, tremores e delírios. Morreu no dia 7 de outubro. Edema cerebral, indicava o diagnóstico publicado no breve obituário. Edgar Allan Poe foi sepultado no cemitério da igreja presbiteriana de Westminster, em Baltimore, Maryland, no mausoléu de seu avô.
Nesse mesmo ano Charles Baudelaire publicou Conto do Grotesco e do Arabesco na França, com o nome de Histórias Extraordinárias.

Fonte :Grandes Autores – Biografias – Faz parte de minha coleção Obras Primas- Editora Nova Cultural 2002 (digitada e conferida por mim mesma em 25 de abril de 2013.
As imagens foram fotografadas do próprio livro – Páginas: 612, 614. 619, 620, 621, 622 e 623.

Marcia Lopes

Paulistana, bookaholic. Louca por livros de terror,Thriller psicológico, policial, jurídico... Mas não dispensa um bom romance. Também apaixonada por filmes e séries.

4 Comentários em “Edgar Allan Poe {Vida e Obras}

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: