PUBLICIDADE

Entrevista com a escritora Edna Guedes


Olá literandos.
Hoje a entrevista é com a autora de Acontece que eu te amo, publicado pela Modo Editora, vai ser lançado agora na XVI Bienal do Livro do Rio de Janeiro. Fiz uma resenha dele aqui no blog.
Além de ser uma ótima contadora de histórias, a leitura de seus livros é fluída, comove e encanta, me tornei super fã dos livros e da autora que é uma pessoa inteligente, culta e divertidíssima, embora com duas formações acadêmicas é de uma simplicidade encantadora, curto muito bater um papo com ela…

Edna é casada, mãe de Taciana, estudante de 21 anos, mora em Pernambuco. Formada em direito e turismo, é funcionária pública,escritora e nas horas livres fotógrafa.
Edna costuma ver a vida com muito romantismo. E nesse mundo dominado pela violência, por que não parar e ler histórias de amor, sonhar e suspirar com príncipes e princesas encantados, amores impossíveis e complicados, que vencem barreiras e inúmeros obstáculos que fazem tudo valer a pena, das mentiras mais simples até a rendição incondicional de um grande amor, num lugar onde tudo é perfeito e nada é impossível?

Romântica, sonhadora, possessiva, ciumenta, brincalhona, às vezes alegre, às vezes triste, com defeitos e virtudes, ou seja, normal como qualquer ser humano deve ser. Se pudesse, faria com que todas as pessoas fossem educadas e honestas, acabaria com o egoísmo e as injustiças. Enfim, Edna é uma sonhadora.

Quando ocorreu seu contato inicial com a literatura?

Quando eu era criança ainda, a partir dos trechos dos livros contidos nos manuais de português que eu estudava à época. E nunca esqueci um livro que meu pai me deu, acho que tinha uns 15 para 16 anos. O livro era O estudante, de Adelaide Carraro. Daí pra frente, fui lendo o que me davam para ler. Os clássicos da literatura brasileira são os mais lidos por mim.

Quais são suas influências literárias?

Eu não tenho influências literárias. Gosto de inventar histórias e pronto.

Eu adoro seus romances. Suas personagens principais tem problemas reais e são bem centradas. De onde vem a inspiração ao criá-las?

Da vida, do dia-a-dia. De uma conversa que escuto aqui, outra ali. Porém, minha musa inspiradora maior é minha filha. Ela é muito centrada, madura para muitas coisas. E também, do desejo que tenho em ser centrada, porque definitivamente, eu não sou. 🙂

 Acontece que eu te amo, vai ser lançado na Bienal deste ano no RJ. Fale sobre como foi escrever e publicar o livro.

Comecei a escrever  Acontece que eu te amo na universidade, quando eu cursava Turismo. Foi no Bloco A da Unicap que começou a nascer a ideia, a descrição dos personagens. Havia muita integração entre os alunos de Jornalismo e Relações Públicas porque muitas turmas funcionavam no mesmo corredor. Isso foi no finalzinho de 1989, daí veio a ideia da profissão da personagem principal. Naquela época eu tinha uma amiga que vivia lendo as revistas Júlia, Sabrina, Bianca. Uma dia eu a convidei para ir passar o fim de semana em minha casa e ela foi, porém levou um monte de revistas dessas para ler. Resultado: ela ficou o tempo todo dentro de casa lendo e eu em minha mesma rotina com a vizinhança, me divertindo, brincando com as amigas, paquerando, enfim, fazendo tudo o que uma jovem de 21 anos fazia. E então disse a ela: Tisza, vou escrever uma história dessas para tu nunca mais comprar uma revista dessas nas bancas. Tu lê as minhas histórias, tá? Ela pensou que eu estava brincando, mas eu disse que não, já que Nestor Acioly, nosso professor de português, vivia passando redações e por incrível que pareça (era super carrasco),  me elogiava bastante e vivia me aconselhando a escrever mais, escrever tudo o que eu gostasse. E daí comecei a escrever, sem nunca ter lido um livro sequer daqueles,  no próprio caderno que usava nas aulas. Na verdade, eu pensei em escrever uma história bem doida para ela sorrir, só que eu fui me empolgando e escrevi algo que ela leu e gostou. Pediu mais histórias e como eu não escrevi, voltou para os braços de Sabrina, Júlia e Bianca, deixando Edna órfã. 🙂 Lógico que a história não é a original, só alguns aspectos como a profissão, os pudores e tabus…O pior aconteceu pois “perdi” o caderno com a história toda escrita nele. E por conta disso desisti, casei, comecei a escrever novamente em 1991 quando morava em Araripina, mas não fui adiante, depois veio a maternidade, fiz uns cursos de redação pelo Senac e os professores me incentivavam a escrever mais e eu me acovardava. Depois veio a universidade de Direito, filha crescendo e precisando de atenção, até que finalmente resolvi começar de novo.Publicar o livro é ainda mais complicado. Há uns dois, três anos, vi no Bom dia Brasil a reportagem de publique seu livro sem gastar um centavo. Entrei no site e fiz o cadastro e tudo. Enviei o livro, comprei eu mesma, pois para corrigir sem pegar nele, não dá, e pouco tempo depois Adriana Vargas deixou uma mensagem no site e depois um email. Era um convite para entrar no Clube dos Novos Autores. Só que publicar o livro é a coisa mais difícil do mundo aqui no Brasil, pelo menos para os autores nacionais.  Não somos valorizados em absolutamente nada. Apenas explorados. Já ouvi cada coisa de pessoas que se dizem editores. “Desconhecida”, “nacional”, e que “entre perder o tempo com autor nacional e a praia, prefiro a praia”. Para piorar, só faltou dizer que sou nordestina. O convite para a publicação pela Editora Modo também veio através de Adriana.

Quais as expectativas e medos com a Bienal?

Meus medos são os de qualquer pessoa insegura. A aceitação da história pelo público.  É um romance com final feliz escrito de maneira bem simples, só isso.De qualquer maneira, será uma ótima experiência, pois em maior ou menor proporção, nos tornaremos conhecidas.

Além de Acontece que eu te amo, você escreveu mais três livros publicados pelo Clube de Autores, pretende publicá-los em outra Editora?

É verdade. Tenho Encontro em CapriEntre dois Amores e Paixão sem limites (título provisório). Pretendo sim publicá-los por outra editora que não a Clube de Autores. Estou tentando, mas não é fácil. O autor brasileiro tem que ter dinheiro sobrando para poder ser publicado e ainda assim não é valorizado, pois o próprio leitor brasileiro tem preconceito com autores nacionais. Agora que você vê um movimento ou outro levantando a literatura nacional, mas ainda assim é pouco para a avalanche de estrangeiros que são jogados no comércio todos os dias, pois ainda não conseguimos competir com toda a publicidade deles. Um dia chegaremos lá!
Image Hosted by ImageShack.usImage Hosted by ImageShack.usImage Hosted by ImageShack.us

O que leva um escritor às grandes editoras, sorte, talento ou o mercado?

 O escritor nacional é sorte. Isso é minha opinião. As editoras não se dispõem a nos ler, a nos avaliar. Algumas nem resposta dão. Outras sim, mas sempre mediante o pagamento de uma quantia absurda e o compromisso de comprar seus próprios livros. Outros editores são até mais grosseiros como já disse antes, nos respondem que preferem investir no autor estrangeiro, pois tem mais aceitação no país. É triste isso. Eu posso até não me encaixar no que esses editores procuram, mas temos ótimos escritores nacionais no mercado, só resta essas editoras darem mais atenção ao produto da casa, pois com certeza encontrarão futuros best sellers.

Você escreveria ao “mercado” pra ser lida?

 Olha, acho que tanto eu como outros autores nacionais já escrevemos coisinhas para o mercado, apenas as editoras não nos dão crédito para isso

Ultimamente li notas de alguns escritores insatisfeitos, chateados com blogueiros. O que você pensa sobre parceria/blog?

É verdade. É porque algumas blogueiras (eu digo algumas, pois as sérias, nós conhecemos de cara) não entendem que nós não ganhamos os livros, nós os compramos como qualquer outra pessoa, além de pagar o frete pelo envio. Acontece que muitas dessas blogueiras só querem o livro para sorteio em seus blogs, ou trocam pelo que querem na realidade, ou ainda pior, vendem no mercado livre, não fazem resenhas, não fazem a publicidade dele, não colocam no skoob, nada disso. Por isso temos que ter cuidado com nossas parcerias, pois além da dificuldade de se publicar um livro nesse país, da aceitação do público alvo, dos gastos que temos, ainda nos resta enfrentar mais esses probleminhas. É duro! 

Jogo rápidoUma corVermelho, sempre!
Um livroVários, mas o que é inesquecível é O mulato, de Aluisio Azevedo.
Um animalcachorro
Um medoNão conseguir viver o suficiente para ver minha filha realizada profissionalmente e independente.
Um desejoMuitos, mas o que eu mais queria agora era que chovesse no sertão.
Uma frase “O amor não tem idade; está sempre a nascer.Blaise Pascal

Bem, pra finalizar fique a vontade e deixe uma mensagem para nós! he he he

Agradeço a todos os que participam, visitam e comentam no Mundo Literário. É sempre um prazer poder ler os livros que Márcia Lopes indica. Quero também agradecer a você, Márcia, pela oportunidade aqui em seu blog. E para os leitores, continuem lendo, pois sonhar não faz mal algum. Ler é voar nas asas da imaginação e na fábrica de sonhos dos autores. Beijos e até a próxima.

 Edna eu que agradeço muito obrigada pela entrevista, sucesso na vida literária, eu adoro suas histórias de amor, sua forma de escrever e particularmente adorei te conhecer! 
Acho que se tu escrvesse Chick lit ia também fazer muito sucesso! Bjs

Sério? Vou tentar. Beijos “procê” também, Márcia.

Bem pessoal é isso aí, espero que gostem e compartilhem conosco a sua impressão. Se quiserem adquirir os livros Entre dois Amores, Encontro em Capri e Paixão sem limites, basta clicar nas imagens da capa que serão direcionados ao site de compra.
Livros no Skoob: Acontece que eu te amoPaixão sem limitesEntre dois amores e Encontro em Capri este logo trago resenha, os outros já foram resenhados, quem ainda não leu e quiser conferir.:) Clique em Edna Guedes.
Você pode entrar em contato com a autora no Facebook e por e-mail: emguedes@uol.com.br
Curtam a Fan Page do livro Acontece que eu te amo no Facebook.
Bjs e boa leitura!

Marcia Lopes

Paulistana, bookaholic. Louca por livros de terror,Thriller psicológico, policial, jurídico... Mas não dispensa um bom romance. Também apaixonada por filmes e séries.

29 Comentários em “Entrevista com a escritora Edna Guedes

  • Muito boa essa entrevista heim Márcia. Edna Guedes é uma super autora e conheci um pouco mais dela com esse seu post. Eu também fiz uma entrevista com ela, e fiz referência ao seu blog pela pesquisa.

    http://atraentemente.blogspot.com.br/

    • Oi Evandro, vou ver sua entrevista e que bom que vc fez, essa está um pouco desatualizada, depois disso a Edna já lançou mais três livro!
      Bjs

  • Comprei ebook do livros Acontece que eu te amo, na Amazon. Gostei muito da leitura, leve, prazerosa e bem gostosa de ler. Parabéns pelo trabalho da autora e pela entrevista.
    Chagas Lourenço.
    http://freicarmelo.blogspot.com

  • Excelente trabalho. Muito boa a entrevista. #Gostei Vá Além!!!

    "Não tenhais medo! Grandes sonhos para grandes realizações…"

    Desejo-lhe uma boa noite e uma ótima semana!
    Tudo de bom! Abraços!

    gersonalan.blogspot.com

  • A entrevista ficou LINDA! Ela é muito fofa e muito simpática. <3
    Sério, deve ser uma delícia bater um papo com ela de vez em quando, em um café da manhã ou coisa assim. haha
    Gostei muito, Marcia. 🙂

    Um beijo,
    Luara – Estante Vertical

  • Olha só, ela disse no comentário que é muito tímida, mas na entrevista foi divertida e espontânea.
    Ainda não a conhecia, mas é uma pena que vá lançar seu livro na Bienal do rio, pois moro em São Paulo :/

    Beijos,

    ser-escritora.blogspot.com.br/

  • Parabéns pela entrevista.

    Já li um pouco aqui e ali sobre o livro da Edna e me interessei bastante.
    Com certeza vou à Bienal, espero encontrar a autora por lá.

    Beijos,
    Gabi – Vida de Bookaholic

  • Nossa, que bela entrevista. Parabéns para você e para a Edna. Foi muito bom conhecer um pouco mais sobre ela, ainda mais da forma incrível como você fez.
    Ahhh, quanto tempo eu não venho aqui, né? Peço desculpa, ando com uns problemas com Cronos haha.
    O blog também mudou, e está LINDO.
    Beijos, Kaio
    diadeleitor.blogspot.com

    • Cronos realmente deve estar te dando trabalho Kaio rs Pois também quase não te encontro , mas e aí qdo sai seu livro?
      Obrigada pela visita e pelos os elogios he hhe he
      Bjs

  • Olá Márcia,
    Adorei conhecer um pouco sobre Edna Guedes, infelizmente não li nenhum livro dela AINDA rsrsr

    Bjs
    Jéssica

  • Olá Márcia a entrevista está muito legal até mesmo pelas perguntas e as respostas muito bem colocadas. Parabéns pelo blog que cresceu, fazia tempo que não passava por aqui, e parabéns e sucesso na Bienal Edna.
    Abraços!

  • Oie!
    Adorei a entrevista, as perguntas bem formuladas e a autora me parece muito simpática… Gostei de como ela começou escrevendo pra amiga rs Enfim sucesso para a escritora e para seu blog, lindo visual e bem organizadinho, principalmente pra mim que as vezes deixo de comentar em blogs por aí por ser muito confuso! rs
    Bjs

  • Puxa que legal Márcia a Edna ela me parece bem centrada apesar de dizer que não! O que ela respondeu sobre blogueiros é muito certo, mas também sei que tem muito escritor FDP por aí, só que os blogueiros não falam com medo de perder seguidores, eu acho.
    Adorei a entrevista e quando o livro tiver a venda com certeza vou comprar!
    Sucesso a escritora!
    Bjs

  • Concordo Incra! rs
    Bjs

  • Oi Marciota!!! Edna é uma pessoa agradabilíssima. Conversar com ela e passar uma tarde com ela temos momentos impagáveis… Para que terapia, se temos a Edna. Ela é uma pessoa que aprendi a admirar, como digo a ela, mundo virtual com amiga real… Adorei a entrevista. bjoks
    Eykler

  • Não conhecia essa escritora!
    Realmente ela não parece ser nada tímida!
    Adorei conhecer mais dela!

    Convido você a participar da promoção que vai dar o livro Simplesmente Ana autografado.
    Não perca!
    Rizia – Livroterapias
    Livroterapias

    • Oi!
      Não perca a oportunidade de conhecer, ela está fazendo parcerias com blogs, se vc se interessar para divulgar "Acontece que eu te amo" entre em contato por e-mail, ela é muito atenciosa.
      E pode deixar que vou lá participar da promoção, vou linkar seu blog nos blogs que gosto de visitar para não perder as atualizações.
      Bjs

  • Estou morrendo de vergonha! Sou muito tímida, apesar de parecer exatamente o contrário. hehehehehe Mais uma vez, obrigada, Marciota. Beijosss

    • Vergonha???? Você é ótima!
      Mas essa coisa de timidez é engraçada, meu irmão era o cara mais popular da escola, ganhou o título "Mister simpatia", é o maior zoeiro e se diz tímido! E eu sei que ele é.
      Bjs Edna e obrigada!

    • Eu sou tímida,sim. Faço zoeira com quem eu já conheço, mas com os desconhecidos temporários, meu Deus, sou um poço de vergonha. hihihihihihi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: