PUBLICIDADE

[Resenha] Evangeline – (Livro 1) – Ligia Miraglia

Evangeline – Coração Indomável

SINOPSE:  Um baile de máscaras. Três senhoritas. Três senhores. Um destino…
As vidas de Evangeline, Renée e Eloá sofreriam grandes mudanças… a curiosidade as colocou em uma grande enrascada, onde encontraram o amor e a desilusão… Elas procuravam aventura e terminaram caindo em uma armadilha da qual não saberiam se algum dia conseguiriam se livrar sem que todos os seus segredos e medos fossem descobertos.
Em uma época em que o casamento era visto como um dever e o amor como uma ilusão que poucos teriam a sorte sentir, elas descobriram que o matrimônio era muito mais do que uma união por conveniência. Elas queriam mais… mais de seus casamentos, mais para suas vidas, e lutariam por suas convicções e liberdade. Não estavam dispostas a aceitar nada menos que amar e serem amadas, nem que para isso fosse preciso burlar todas as regras impostas pela sociedade.

Olá queridos leitores, hoje a resenha será sobre um livro que me foi emprestado pela Márcia, responsável por esse Blog que vocês estão acessando. Como havia comentado com ela, eu sempre tenho pé atrás com livros nacionais.

Geralmente não gosto da narrativa do livro, sempre acho fraca. Contudo sei que lá no fundo do meu coração é porque eu tenho simplesmente um pré-conceito e que na realidade trabalhar isso para não ter mais e estar aberta a novas leituras. Sabem quem está me ajudando com isso? A própria Márcia Lopes, já li dois livros nacionais por causa dela e honestamente não tenho me arrependido.

Agora que vocês já sabem como cheguei ao livro, vamos a resenha?

O livro se passa em Londres na idade média, tendo como personagens principais 3 jovens senhoritas dessa época, Evangeline, Eloá e Renée, tendo consecutivamente 16,17 e 19 anos. Idade essa que, naquela época é onde as moças são apresentadas à sociedade para que possam receber propostas de casamento, visto que as mesmas já se tornaram mulheres aos olhos e tradições daquela época.

Evangeline é uma garota adorada pelos pais e muito respeitada no condado que vive junto aos seu pai. Teve uma educação bastante diferente, sabe manusear uma arma de fogo, espada, possui boas noções de administração e também leciona para as crianças menos favorecidas em uma escola que seu pai montou para ela. Possui uma opinião bastante definida quanto o assunto é casamento. Sem amor não tem conversa.

Rennée é a mais velha das 03 e a que possui maior aversão ao casamento de todas. Acredita que nunca irá se casar ou tampouco se apaixonar, crê que os homens casam, mas não respeitam o matrimônio, sempre procurando companhia fora do relacionamento. Contudo ao longo do romance ela se apaixona e pelo menos esperado personagem do enredo, trazendo assim para ela grandes mudanças em sua vida, assim como em sua forma de pensar.Será que ela se renderá a esse sentimento novo?

Eloá é uma jovem da época que está apaixonada por um rapaz que cruza sua janela todas as manhãs, mas da qual ela não possui coragem para falar com ele.

As soluções e problemas das 03 personagens se dão quando as mesmas decidem ir sem possuírem autorização em um baile de máscaras, local perfeito, já que ninguém conseguirá identificá-las e elas poderão ao menos se divertir. Contudo, algumas coisas fogem ao controle das 03 e toda a trama começa a se desenrolar por conta dessa festa. Renné conversa e dança a festa toda com o irmão de Evangeline, sendo que os mesmos toda vez que se encontram só falta sair um duelo de espadas. Eloá consegue descobrir que o homem pelo qual ela está apaixonada, o da janela, é amigo do irmão de Evangeline e encontra com ele na festa. Os dois também desfrutam a noite dançando e conversando.

Já Evangeline conhece um senhor misterioso do qual ela se entrega a fortes emoções! Mas ao final ele sabe apenas um apelido dela e ela nem sabe o nome dele. Complicando assim para que ela conseguisse encontrá-lo. Entretanto o que é difícil não quer dizer impossível!

Minha opinião quanto a leitura, gostei muito, há vários momentos que a leitura consegue prender sua atenção e o enredo é bem montado. Um ponto negativo, mas que é até compreensível é que o tempo todo às 03 personagens com maior ênfase Renné e Evageline choram, por tudo. Acredito essa característica ser compreensível porque naquela época as mulheres eram ensinadas a lidar com seus problemas pessoais dessa forma. Fora isso a leitura vale a pena.

Outra coisa, apesar do livro levar o nome de Evangeline, para mim, esse livro teve foco em Rennée, ao final que Evangeline ganha destaque, contudo é com o desenrolar da história dela que a autora procura dar continuidade ao segundo livro.

O fato de ter continuação pode ser um ponto não tão positivo para alguns, já que há pessoas que não gostam de livros que possuem continuidade! Mas com certeza é um livro que merece ser lido e estar em sua estante!

E vocês, já leram esse livro ou algum outro da autora? O que acharam, não deixem de me contar!

Beijos e excelente semana

Vocês podem adquirir o livro físico na lojinha da autora ou em e book pela Amazon

Compre Agora!

OU 

Nata Bovolenta

29 anos, segui e ainda sigo caminhos diferente da minha formação e acho isso o máximo, porque nessa vida nada é imutável. Amo livros de biografias, romances antigos, de organização financeira e de filosofia. Gosto tanto de livros que entre um livro e uma jóia, fico com o livro, acredito que algumas pessoas me entenderão!

17 Comentários em “[Resenha] Evangeline – (Livro 1) – Ligia Miraglia

  • Olá!
    Eu também tinha um preconceito com livros nacionais, confesso que para alguns ainda tenho receio de pegar para ler, mas estou no caminho para mudar isso. Não conhecia esse livro e achei a capa maravilhosa, a história também me deixou curiosa, adoro livros do tipo com romance e encontros.. Espero poder conferir, e aguardo resenha do segundo livro!

    Beijos!
    http://blogdatahis.blogspot.com.br/

    • Natália Bovolenta
      2 semanas ago

      Oi Thais, boa tarde!

      Espero que você goste desse ele é bem fofo e gostosinho de ler, sim!!
      Com relação a resenha do segundo, vamos ver…preciso comprar ele!rs
      Beijos e excelente semana!

  • Olá
    Nossa que pena que não lê muito nacionais, pesquise em outros blogs o que o pessoal anda lendo e tenta, você verá que tem livros maravilhosos feito pelos nossos.
    Quanto a resenha eu curti bastante, não conhecia o livro e fiquei morrendo de vontade de ler.
    Beijuh

    • Natália Bovolenta
      2 semanas ago

      Oi Renata, boa tarde!
      Realmente não leio muitos, mas a Márcia dona desse blog tem me incentivado muito! Todos que li até agora foi ela quem me indicou! Tenho tido boas experiências, mas tem uns que não gosto mesmo, o que é normal com nacional ou internacional, não é mesmo? Mas vou pesquisar sim em outros blogs!

      Se ler o livro não deixe de me contar!

      Beijos e excelente semana!

  • Kamila Villarreal
    1 mês ago

    Olá!

    Não conhecia mas confesso que nao curti a leitura. Mas, poxa, leia mais nacionais, você vai se apaixonar!

    • Natália Bovolenta
      2 semanas ago

      Oi Kamila, boa tarde!

      Pode deixar…está na minha lista de metas ler mais livros nacionais!

      Um beijo forte e excelente semana.

  • Olá! Ainda não conhecia esse livro e fiquei bastante curiosa. tem um tema que eu gosto. A capa é muito bonita e ficou muito boa sua resenha. bjooooooooo

  • Olá!
    Não conhecia esse livro e confesso que achei a premissa muito interessante. Adoro essa questão de bailes e destino e esse livro parece ter muito disso. É uma pena, para mim, que esse livro tenha continuação. Estou um pouco cansada de ler livros de série, mas, apesar disso, vou anotar a dica, sem dúvidas.
    Beijos

  • Hey! Tudo bom?

    Não conhecia o livro, mas a sinopse me afastou, ando correndo desse gênero de leitura, principalmente se houver continuação.
    Mas achei super legal o fato de ser nacional é muito bom.

    Sucesso.

  • Rayanni Kellsin
    1 mês ago

    Olá, tudo bem?
    Dessa vez o livro não chamou a minha atenção, então vou passar a dica.
    Mas já indiquei no grupo onde estou!
    Um beijo.

  • Existem ótimos livros nacionais de narrativa excepcional, bem como internacionais, espero que você consiga se livrar dessa visão limitada. Sobre a autora, já li livros dela, mas não conhecia este, vou tentar ler.

  • Ola, que bom que apreciou a leitura… Eu amo literatura nacional mas ultimamente vem saindo uns livros que não me atraem pró mercado brasileiro…

    A premissa de Evangeline não me atraiu, mas fico feliz que pra vc a leitura funcionou bem…

    Alem do mais ando correndo de tramas com mais de um volume… Falta de tempo pra ler tudo… Hehehe…

    Bjs…

  • Não conhecia o livro, e apesar deste detalhe dá choradeira poder me irritar um pouco, vou anotar a dica.
    Bjs

  • Morgana Brunner
    1 mês ago

    Oiii Nata, tudo bem?
    Gostei muito da indicação dessa obra, fiquei feliz que tenha gostado da história e achei a capa uma fofura <3 pretendo ler com toda certeza.
    Beijinhos

  • Cássia Pires
    1 mês ago

    Olá!
    Gostei da sua resenha, mas ultimamente estou fugindo de livros com continuações.
    Beijos e amei seu blog.

  • Ana Caroline
    1 mês ago

    Olá, Nata.
    Ainda não li esse livro, mas já está na minha lista de leituras há um tempinho. Sou apaixonada por romances de época e nacionais são melhores ainda.
    Tenho certeza que irei me divertir, aventurar e apaixonar junto com essas três.
    Bom saber que está largando o preconceito contra livros nacionais, nós temos livros maravilhosos que merecem super destaque!

  • Olá Nata!
    Fico muito feliz de ser a boa influência! rs Eu gosto de boas histórias nacionais ou não, mas os nacionais não perdem pra nenhum gringo e Me.. tem em qualquer idioma! Rá
    Amei saber que gostou de Evangeline, eu vou tentar ainda esse mês comprar o livro 2 e é claro vou pedir pra você resenhar hehe até porque você arrasa nas resenha!
    Beijinhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: