PUBLICIDADE

Leo Vieira: A Raposa e as Uvas (Literárias)


Certa vez, uma vistosa raposa parou para observar uma bela vinha alta. Ela tenta todas as maneiras para alcançá-la e o seu esforço é em vão. Por não conseguir, menospreza alegando que estavam verdes.

“É fácil desprezar aquilo que não se pode obter”. “Aqueles que são incapazes de atingir uma meta tendem a depreciá-la, para diminuir o peso de seu insucesso”.

Existe um preço muito alto para o alcance dos sonhos. No meio literário, quanto mais criativo e articulado, mais espaço se obtém. Existem muitas alternativas e concursos literários para obter oportunidades de lançar seus projetos com o mínimo de valor investido possível.

Temos que pensar pequeno e começar sem pressa, definindo pequenas etapas.
E o essencial: não se comportar igual a raposa, menosprezando o sucesso literário alheio.

Leo Vieira

Sou ESCRITOR (romances, contos, crônicas, composições musicais e roteiros [com filiações e reconhecimentos acadêmicos]), ATOR (teatro e dublagem [tenho DRT]), ILUSTRADOR (personagens próprios, quadrinhos independentes e desenho animado) e PRODUTOR CULTURAL (feiras literárias). Minha formação é teológica; atualmente estou estudando Letras, Jornalismo, Cinema e Marketing.

28 Comentários em “Leo Vieira: A Raposa e as Uvas (Literárias)

  • Amei seu texto.
    O caminho pra o sucesso é longo e árduo e muitas vezes inalcansável, mas não podemls desistir e nem menosprezar quem chega lá, uma atitude assim é degradante.
    Abs e parabéns pelo texto e reflexão.

  • “É fácil desprezar aquilo que não se pode obter”. “Aqueles que são incapazes de atingir uma meta tendem a depreciá-la, para diminuir o peso de seu insucesso”.

    Frase para levar pra vida. Léo, ótima reflexão, está rolando muito disso mesmo, pra que eu não sei. Cada um é capaz de alcançar os seus objetivos é só fazer um trabalho bem feito que logo estará colhendo os frutos. Não há necessidade de diminuir ninguém.
    Beijuh

  • Olá Léo,
    Como sempre, mais uma postagem fascinante. Gostei muito da menção da história da raposa e acho que essa mensagem é algo que todos precisam levar para a vida toda. Precisamos parar de menosprezar o próximo e ajudá-lo da mesma forma que queremos ser ajudados.
    Beijos

  • Kamila Villarreal
    4 meses ago

    Ola!

    Muito bom seu texto, parabéns.

  • Olá Léo! Conhecia a fábula e gostei como você relacionou com o meio literário. Infelizmente, muitos vão com muita sede ao pote e se decepcionam. Resultado: acabam menosprezando tudo. Temos que ter prudência sempre, abraços!

  • Oie, infelizmente acontece muito da pessoa desmerecer aquilo que a ameaça!
    Boa colocação!
    Beijos.

  • Olaaaa
    Adorei sua reflexão, já conhecia a fabula, porem sua reflexão sobre isso e vemos na vida mesmo, em nos por exemplo de não conseguir algo e colocar isso em um nivel a baixo. Muito boa
    Sucesso

  • Olá, boa tarde!!!
    Adorei esse texto, além de ser muito bem escrito, toda essa moral por trás da história ficou muito boa!
    Bjs

  • Alice Martins
    4 meses ago

    Oi Leo, tudo bem?

    Acho que não ser como a Raposa é o que falta a maioria dos blogueiros. Uma grande parte ainda não consegue ser gentil o suficiente e apreciar o trabalho do outro apenas por saber que é bem feito. As pessoas querem chegar no topo e para isso passam em cima de quem estiver na frente, sem saber ou reconhecer o esforço das outras pessoas. Talvez quando as pessoas mudarem isto dentro delas, o mundo fique melhor. Adorei o post!

    Beijos!

    • Oi, Alice! Eu já presenciei cada situação…
      Muita sabotagem de ideias, muita ingratidão, muita indiferença…
      Quando querem ajuda, todo mundo fica “coleguinha”, cheio de sorrisos amarelos e efusividades.
      Mas é só conseguir o que querem e dão as costas. E quando tem um pedido recusado, esbravejam aos quatro ventos que você é arrogante.
      A Marcia Lopes é uma parceira e amiga de 5 anos e apoiamos frequentemente os projetos uns dos outros.
      Outro conselho é: dediquem uma parte do tempo para apreciar e prestigiar os projetos dos amigos.
      Beijos,
      Leo Vieira

  • Rayanni Araujo
    4 meses ago

    Olá, tudo bem?
    Adorei sua colocação, me fez refletir e até anotei no meu planner ♥
    Um beijo.

  • Esse conto é muito bacana, e nos passa um grande ensinamento , assim como sua analise. De fato é preciso ter criatividade, e não desistir , para alcançar o seu espaço no meio literário. Não é bom desprezar o sucesso do outro, é legal nos apoiarmos (seja como leitores, seja como escritores) pois sabemos que esse meio é muito difícil sem ajuda. E também é bem chato quando aqueles que são “mais conhecidos” menosprezam um conto, ou uma publicação daqueles que estão começando. Achei seu post super válido e legal. Beijos do Wes ^^

    • Oi, Wesley. Infelizmente, no meio literário não existe muita união. Principalmente quando são entre escritores. Já tentei, mas é complicado. Quando se faz feira de livro, todo mundo é coleguinha. Daí você para com os projetos e geral te esquece também.
      Se é pra ser assim, prefiro continuar sozinho mesmo.
      Abraços,
      Leo Vieira

  • Olá tudo bem?
    Gostei muito dessa reflexão e super concordo. Quando não conseguimos algo é muito fácil menosprezar, quantas vezes ouvimos pessoas que não alcançaram o que queriam e dizem: “ah eu nem queria mesmo”? esse é o erro, temos que correr atrás dos nossos sonhos, pois nada é fácil nessa vida.

    beijinhos!

    • Oi, Camila. Quando tentamos fazer algo inusitado na nossa área, somos chamados de maluco. Na segunda edição, a gente é visto como teimoso. Na terceira em diante que a gente passa a ser profissional.
      Não conheço ninguém que tenha começado do zero com tudo de bandeja . Há uma frase que diz que “o caminho para o sucesso nunca vai ser de primeira classe”.
      Beijos,
      Leo Vieira

  • Oie amore,
    Gente a cada vez que venho aqui saio deslumbrada com o que leio…parabéns… lindo texto!
    Beijokas!

  • Olá!

    Perfeita sua colocação, e serve para tudo em nossa vida, que todos possam refletir, bacana e importante mensagem.

    Beijo.

  • Joe de Lima
    4 meses ago

    Já conhecia a fábula, mas vale essa análise. Realmente no meio literário, já cansei de ver quem acha que qualquer obra bem-sucedida é ruim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: