PUBLICIDADE

Leo Vieira: É o Momento Certo para Escrever Literatura Fantástica?

Muitos leitores e escritores ficam motivados para o momento ideal de construir aquela ideia, até transformá-la de vez em uma ficção de qualidade. Não basta apenas isso. É preciso também saber desenvolver o enredo e personagens a ponto de deixá-los aceitáveis e verossímeis para os próximos leitores.
A Literatura Fantástica está tomando forma e espaço ao longo dos anos, mas isso não significa que o inventável pode ser colocado na realidade da história através das páginas com pouco preparamento. É necessário uma análise mais racional para que a mente não devaneie demais, fazendo o autor liberar coisas escabrosas, ferindo a história por completo. Literatura fantástica não significa escrever absurdos. Devemos ousar na criatividade, porém ter mais controle no que se for criar seja realmente necessário, sem perder o contexto.
Ao desenvolver personagens exóticos, seja prudente nas características, assim como nos cenários. Se for criar um completamente original, tenha uma base em sua estrutura, respeitando as coordenadas. Não crie cenários inconstantes, nem mesmo personagens sem nexo com a história, ou que se percam nos propósitos durante os capítulos. Uma história de Literatura Fantástica precisa ter início, meio e fim, assim como todos os gêneros. Outro ponto essencial é: será que realmente o enredo exige cenário e personagens excêntricos?

Este slideshow necessita de JavaScript.

Leo Vieira

Sou ESCRITOR (romances, contos, crônicas, composições musicais e roteiros [com filiações e reconhecimentos acadêmicos]), ATOR (teatro e dublagem [tenho DRT]), ILUSTRADOR (personagens próprios, quadrinhos independentes e desenho animado) e PRODUTOR CULTURAL (feiras literárias). Minha formação é teológica; atualmente estou estudando Letras, Jornalismo, Cinema e Marketing.

28 Comentários em “Leo Vieira: É o Momento Certo para Escrever Literatura Fantástica?

  • Olá Léo!
    Adoro suas dicas, acredito que é tempo par tudo rs’ se a história é boa, é bem desenvolvida e prende o leitor, ela será bem recebida independente do momento.. rs’

    Beijos!
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br/

  • Oii Leo, tudo bem?

    Mais uma ótima dica, hein? Eu também acho que esse tipo de literatura tem que ser feito com bastante calma e preparo.

    Beijos!

  • Déborah Araújo
    11 meses ago

    Leo, acredito que fantasia sempre é uma boa e sempre é um momento para ele.
    As nossas editoras devem apostar mais nos nossos autores, mas sem muitas extravagancias durante a história.

    • Oi, Déborah. Eu vejo escrever esse gênero como uma tarefa dobrada. O excesso de coisas desnecessárias e devaneios podem matar toda a obra também.
      E quanto às editoras… esperar apoio delas é mais fácil acreditar na veracidade literatura fantástica, rsrs.
      Beijos,
      Leo Vieira

  • Olá, Leo, meus parabéns pela postagem. Quem está começando a escrever tem uma ótima referencia no seu artigo. E quando se trata do gênero da ficção fantástica é um caso sério. Eu gosto de escrever ficção científica e sempre digo que “faço literatura de altorrisco. Porque literatura de altorrisco? Por que o pensamento, as ideias e os personagens ainda não estão acomodados como deveriam estar dentro do contexto e se transformam a cada instante em catarse! E o resultado é sempre imprevisível.” Por outro lado,escrevo sob a visão alienígena e não humana, e meus personagens são seres alienígenas com características peculiares próprias, com suas visões não-lineares do universo e observam o planeta Terra com curiosidade. Trafego pelo caminho inverso dos escritores usuais.

    • Oi, John. Obrigado! Muito bom o seu senso criativo. É uma experiência terapêutica e agradável.
      Parabéns pela sua obra.
      Grande abraço,
      Leo Vieira

  • Olá =)
    Literatura Fantástica com toda certeza e coração é a minha predileta!Se um dia eu escrever um livro quero que seja desse gênero. Ele foi o responsável que eu gosta de livros. Sua dica foi muito boa, e ajudara que está ou pretende escreve esse gênero. Adoro seus slide. Beijos’

  • Ótimo post. São questões a serem pensadas pelos autores da literatura fantástica. Concordo, é necessário coerência, não fica legal escrever qualquer coisa de qualquer jeito. É importante atenção em cada detalhe para um resulto bacana e uma obra de qualidade, apreciável.

  • Oi Leo, tem uma coisa que você disse e concordo plenamente, não é porque é uma literatura fantástica que o litor vai aceitar qualquer tipo de absurdo. Eu pelo menos não vou, tem que haver um sentido no enredo todo.
    Bjs!

    • É verdade. Eu já vi muitos enredos de literatura fantástica desnecessários (vampiros arrogantes com humanas tolas) que podiam ser muito bem escritos como um romance proibido comum. Deve haver bom senso dos escritores nesse momento.
      Beijos,
      Leo Vieira

  • Driely Meira
    11 meses ago

    Oiee, Leo ^^
    Fantasia não é o meu gênero literário favorito, mas vez ou outra eu leio algum livro (ou série) fantástico. Às vezes a história me surpreende, às vezes não. É como você disse, não adianta o autor abusar da fantasia e enfiar um monte de coisa sem pé nem cabeça na história, tem que ter uma conexão, né? Tem que fazer sentido. Acho que os personagens são a alma do livro, então, se eu fosse escrever uma história fantástica (já inclusive escrevi algumas), capricharia muito nos personagens.
    MilkMilks ♥

  • Concordo com você, Leo. Escrever fantasia requer muito trabalho, planejamento e cuidado! Às vezes, parece mais trabalhoso que escrever um romance. O maior problema em você criar a literatura fantástica é torná-la verossímil. Se o enredo ficar sem lógica, sem rumo, não vai funcionar ao leitor. Gostei mesmo do texto! bj!

    • Oi, Nuccia. Uma dica legal que se aplica a qualquer tipo de literatura é somente começar a escrever quando já tem a ideia do rumo da história na cabeça. Faça um catálogo biográfico dos personagens, para não escrever contradições e incoerências. Desse jeito, o roteiro vai fluir muito bem.
      Beijos,
      Leo Vieira

  • Morgana Brunner
    11 meses ago

    Oiii Leo, tudo bem?
    Eu estou adorando essas postagens e você ajudando dessa maneira os autores que estão no início, você está de parabéns e vou levar esse conhecimento para alguns amigos.
    Beijinhos

  • Oi Leo, eu gosto muito dos posts com essas dicas, pois um dia quero escrever meu livro e toda ajuda é bem vinda. Concordo que ao criar um personagem o autor não deva ser tão exagerado, mas estou esperando por algo novo, pois atualmente tudo está muito repetitivo, vampiros, zumbis, elfos… Quando será que teremos um ser novo e marcante? Bjs

    • Que ótimo, Gleyse! Estou na torcida para que você coloque em prática esse projeto. Continue acompanhando as postagens.
      Beijos,
      Leo Vieira

  • Oi Leo, tudo bem?
    Não sou escritora, mas achei todas as dicas que você deixou para quem quer escrever literatura fantástica extremamente válidas, principalmente que é preciso ter muito cuidado para não criar coisas tão absurdas, além claro, de ter início, meio e fim. Não é porque o momento está propício para tal gênero que os leitores vão engolir qualquer coisa.
    Ótimas dicas!

  • Oi Rafa… acredito que sempre vale a pena para a literatura fantástica, mas o problema é o que você disse, escrever literatura fantástica, não significa escrever absurdos o que infelizmente é o que andamos observando muito por aqui.

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

  • Tiago C F Ramos
    11 meses ago

    Sim, esse é o momento para fantasia. Não só para fantasia, mas romance, policial, humor e tantas coisas. Esse é o momento para o escritor nacional. Claro que exageros não são aceitáveis, mas esses, nem as editoras querem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: