PUBLICIDADE

Leo Vieira – Panelinhas Literárias

Patota tem em qualquer lugar. Tinha na nossa época de escola, tem no trabalho, tem na faculdade, tem na igreja, tem na vizinhança, e não poderia ser diferente no meio literário.
É comum ter um grupo especial de amigos que conhecemos e mantemos no meio literário, com blogueiros, revisores, escritores, etc. É muito bom também ser sempre lembrado, principalmente daquele evento literário especial, onde você é primeiramente lembrado para participar.
O conselho que eu deixo é que fiquem mais atentos quando se sentirem nessa fase. Panelinha é legal, mas deixe a “panela sem tampa”.
Isso porque também se perde muita oportunidade quando nos fechamos para novas parcerias e amizades.

Às vezes, aquele escritor reservado pode trazer um monte de alunos para o evento e aquela escritora falante representa um número imenso de leitores. Muito se pode compartilhar.
Se algum convidado em potencial tiver um caráter duvidoso, deixe as diferenças de lado e seja cordial. Não impeça uma participação por conta disso. Seja nobre. Todos só têm a ganhar.

Clique nas imagens para vê-las em tamanho completo.

 

Leo Vieira

Sou ESCRITOR (romances, contos, crônicas, composições musicais e roteiros [com filiações e reconhecimentos acadêmicos]), ATOR (teatro e dublagem [tenho DRT]), ILUSTRADOR (personagens próprios, quadrinhos independentes e desenho animado) e PRODUTOR CULTURAL (feiras literárias). Minha formação é teológica; atualmente estou estudando Letras, Jornalismo, Cinema e Marketing.

49 Comentários em “Leo Vieira – Panelinhas Literárias

  • Essas panelinhas literárias sempre nos deixam perder algo. Por isso sou de acorod a sempre estarmos com horizontes abertos. Sejam quadrinhos ou outros estilos não devemos ter preconceito.

    • Oi, Mairton. Ultimamente tenho visto profissionais que se preocupam mais em criticar o trabalho alheio do que identificar a linguagem do que o seu colega quer passar.
      Exemplo: Eu sou quadrinista, mas não sou desenhista. Muitos desenhistas profissionais entendem o que eu quero passar com meus personagens, sem criticar a estética do traço.
      Abraços,
      Leo Vieira

  • Olá, Leo!
    Panelinha é uma coisa que ocorre com frequência, ultimamente tenho vista gente reclamando disso no meio literário. É sempre bom não dá tanta importância a coisas assim, mesmo que incomode. Esse tipo de coisa costuma não resistir muito tempo.

    Beijos,

    Rafa [ blog – Fascinada por Histórias]

  • Bruna Costabeber
    9 meses ago

    Olá!
    Adorei a postagem.
    Panelinha temos em todos os lugares e é algo que, meu Deus, que péssimo!
    No meio literário, como você disse, não é diferente e acho que é ainda pior, pois é difícil entrar em algo assim.
    Adorei a ideia de deixar a panela aberta, acho que é o que todos nós precisamos fazer o tempo todo.
    Beijos

    • Oi, Bruna! Uma coisa importante é também não alimentar esse ressentimento. Mantenha sempre a cordialidade, para nunca dar motivo a eles.
      Beijos,
      Leo Vieira

  • Adorei o texto. Tudo verdade viu! É só o que tem e é ridículo. Mas sempre existem as pessoas que usam o bom senso e as que acham que usam, é assim mesmo.

    • Oi, Rodrigo! Infelizmente tem sido assim. Mas não fique desapontado. Boas amizades não precisam ser recicladas.
      Abraços,
      Leo Vieira

  • Carolina Ramires
    9 meses ago

    Olá!
    Infelizmente, como você disse, panelinhas existem em qualquer lugar e é muito difícil se desfazerem, então nunca liguei muito para isso, mas gostei bastante da tirinha.
    Beijos.

    • Oi, Carol! O importante é não se deixar influenciar por isso e sempre fazer o melhor pelo próximo. Fico feliz que tenha gostado da tirinha. 🙂
      Beijos,
      Leo Vieira

  • Déborah Araújo
    9 meses ago

    Leo, é bem verdade o que você disse.
    Não podemos nos deixar influenciar. ^^

  • Gaby Marques
    9 meses ago

    Oii, tudo bem? Concordo plenamente com seu ponto de vista!! É muito bom ter um grupo fiel de amigos nesse meio, mas é bom também abrir espaço para conhecer novas pessoas! A tirinha ficou linda!
    Beijos

    • Oi, Gaby! Às vezes, a gente precisa tentar quebrar o gelo. Eu li uma história de um locutor que não conseguia emprego em uma ráio de jeito nenhum. O diretor era sempre ríspido e inflexível nos telefonemas e não demonstrava interesse em oferecer oportunidade ao cara. Até que o locutor teve a ideia de fazer mais um curso de locução e convidar esse diretor pra lhe entregar o diploma na cerimônia. O diretor acabou aceitando e depois de 3 semanas, acabou convidando o locutor para preencher um períoo na programação da rádio.
      Que bom que gostou da tirinha! 😀
      Beijos,
      Leo Vieira

  • Oie!!
    Nossa aonde eu assino embaixo desse seu texto ai?
    Acredito que essa famosa “panelinha” é bem prejudicial em qualquer lugar que estejamos e que a mesma ocorra.
    Gostei demais do seu post, de verdade! E quanto a tirinha… ri demais hahaha

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    • Oi, Mayara. “Panelinha” é ruim pra todos. Ninguém é feliz alimentando inimizades.
      Que bom que gostou da tirinha! 🙂
      Beijos,
      Leo Vieira

  • Olá
    Concordo plenamente com o que você disse, e me identifiquei muito no quadrinho…

    Abr

    http://blog-myselfhere.blogspot.com.br/

  • Concordo plenamente. Se você só se fixa em algo, acaba por perder novas coisas, novas experiências e novos aprendizados. De fato essa é uma mensagem incrível, que penso eu, vai alertar muita gente!!

    • Que bom, Lilian. Espero que isso deixe o autor e/ou blogueiro mais esperto, porque está brabo a quantidade de intrigas no meio literário.
      Beijos,
      Leo Vieira

  • Oi Leo, tudo bem? Nossa concordo com você. Já perdi alguns eventos literários maravilhosos por causa de panelinhas que não divulgaram as informações. Mas a coisa é, devemos erguer a cabeça e correr atras nós mesmos. As vezes encontramos outras pessoas incríveis que também não fazem parte de panelinhas nem apoiam essas coisas. Bjs

    • Oi, Fabiana! Diversas vezes eu ficava sabendo de eventos literários na minha cidade somente depois que elas publicavam as fotos. E depois ficavam marcando o meu nome nas postagens…
      Daí eu chutei o balde mesmo e fiz uma faxina bonita. Até hoje eu não aceito mais amizades literárias. Agora, somente se eu conhecer pessoalmente ou se apresentar.
      Beijos,
      Leo Vieira

  • Olá,

    Eu não achava possível existir panelinha nesse meio, eu era bem ingênua em relação a isso. Até começar a ir nos eventos literários aqui na minha cidade e ver que eram sempre organizados pelo mesmo grupo, que não deixavam ninguém “entrar”, bate até um desanimo às vezes em ir, pois nesses eventos gosto de ir conhecer novas pessoas e conversar, mas nem sempre temos uma abertura. Enfim, achei seu post muito interessante!

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    • Oi, Thayene. Nem fala; é muita hipocrisia. E essa mesma turma depois fica resmungando que o meio literário é desunido…
      Beijos,
      Leo Vieira

  • Oie!
    Muitas vezes, nos deixamos levar ou até mesmo mudamos a nossa opnião para fazer parte dessa panelinha. Muitas vezes prefiro apenas observar, e assim continuar no meu direito de pensar, sem ser influenciada. Gostei da postagem
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    • É verdade, Carla. Ninguém é obrigado a ser amigo de todo mundo, mas alimentar inimizades e antipatias é algo muito feio.
      Beijos,
      Leo Vieira

  • Driely Meira
    9 meses ago

    Oiee Leo ^^
    Nunca gostei de panelinhas (quem gosta, né?), mas é o que acontece, então, fazer o quê, né? Mas, como você disse, é sempre bom deixar a “tampa” aberta, afinal, nunca se sabe quantas pessoas incríveis estão fora da nossa panela, né?
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

  • Poxa, que bacana sua postagem! Ameiii mesmo! Sou apaixonada por quadrinhos e pretendo dedicar uma parte do meu blog pra isso.

  • ANELISE BESON DE ALMEIDA
    9 meses ago

    Oi!

    Sinto bastante isso na blogosfera. Essas panelinhas são tão desnecessárias né? É como você disse, as vezes as pessoas acabam perdendo oportunidades porque estão fechadas. Adorei suas colocações.

    Abraço =)

    • Oi, Anelise. Se eu fosse contar tudo o que já presenciei, daria um livro grosso. Mas tudo é aprendizado.
      Abraços,
      Leo Vieira

  • Morgana Brunner
    9 meses ago

    Leo concordo com tudo que tu disse, até no mundo dos blogueiros a gente enfrenta isso muito diariamente, o jeito é continuar a seguir em frente e evitar intrigas, que faz mal até para nós. Adorei o texto.
    Abraços

    • Oi, Morgana. Uma bibliotecária muito minha amiga promovia eventos literários em várias cidades do Rio de Janeiro. Muitas blogueiras e escritores andavam atrás dela. Por problemas de saúde, ela reduziu bastante o pique das atividades e com isso foi esquecida pelo pessoal, que passou a criar eventos e não convidá-la. Isso me revoltou demais porque eu percebi que ela ficou triste com isso.
      Se é pra ter gente falsa e interesseira por perto, eu prefiro não promover evento nenhum também.
      Abraços,
      Leo Vieira

  • Oi Leo, é o tipo de conselho que a gente tem que levar pra vida: mantenha a tampa da panelinha aberta!!! Amei o post, master pertinente.

  • Oi!
    Adorei o texto e o assunto abordado 🙂
    Concordo plenamente, coisas desse tipo nos fazem perder ótimas oportunidades de conhecer coisas novas.

    Bjs!

    • Pois é, Fernanda. Já vi tanta imaturidade, arrogância e intrigas nesses comportamentos…
      Infelizmente a gente acaba se afastando quando não nos sentimos bem-vindo.
      Beijos,
      Leo Vieira

  • Olá!
    Tenho muitas amigas virtuais e literárias, mas sempre estou aberta a novas amizades. Sempre é bom encontrar pessoas que adoram ler, mesmo que não sejam dos mesmo gostos.
    Ótimo conselho!

    Beijos
    http://aventurandosenoslivros.blogspot.com.br/

  • Brenna Damaceno
    9 meses ago

    Oi, tudo bem?
    Adorei o seu texto, em especial a frase “panelinha é legal, mas deixe a panela sem tampa”. Acho que deveria ser assim, deixar a panela sem tampa, pois é assim que nos identificamos com novas pessoas, autores, obras, etc, acho que isso é algo que se aplica na vida, um mode criar parcerias e laços. Adorei o seu texto haha

    • Obrigado, Brenna. Que bom que gostou do texto. Coloque em prática os conselhos e seja receptiva às novas parcerias.
      Beijos,
      Leo Vieira

  • Concordo plenamente, é difícil até arranjar algo do qual acrescentar. Panelinhas podem fazer com que percamos grandes oportunidades mesmo, e o mais triste é porque esse tipo de coisa não acontece apenas no mundo literário.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

  • Olá.
    Gosto de quadrinhos, acho que podemos conhecer todos os autores possíveis para decidir de quem gostamos ou não. Pois, não acho que deve haver “restrições” nesse meio para ver se há um melhor que outro. pois, todos são bons para alguém.
    Beijos.

    meumundosecreto

    • Oi, Vanessa. Eu também gosto muito de quadrinhos e também me dedico à essa arte. e vez em quando vejo uns grupos alimentando diferenças, apontando defeitos, entre outras picuinhas.
      Quando fazemos o bem, ninguém terá como falar mal da gente.
      Beijos,
      Leo Vieira

  • Oi, Leo! Concordo plenamente!!! Essas panelinhas podem nos fazer perder ótimas oportunidades!

    Bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: