PUBLICIDADE

Leo Vieira: Parábola do Pomar

Parábola do Pomar

Um dia, um bom homem deixou a sua chácara aberta para a passagem dos amigos, que ao caminharem pela trilha, tinham acesso ao pomar, que estava carregado e a variedade de frutas eram grandes, podiam colher à vontade no tempo que precisarem e na quantidade que quiserem.
Só que mesmo assim, alguns deles reclamaram por não haver outras frutas (grátis). Outros ainda tiveram a petulância e sugerir que o dono do pomar recolhesse e selecionasse as frutas para eles. E ainda teve um que perguntou se também não tinha suco e geleia dessas frutas para doar.
É exatamente assim que alguns blogueiros se sentem com alguns “camaradas literários”. No pomar de blogs e postagens que eles semeiam para todos, ainda assim alguns ainda resmungavam querendo que eles se desdobrem para oferecer além do que tem apenas para suprir os seus caprichos.
Prestigiem e respeitem os blogueiros.

 

 

Leo Vieira

Sou ESCRITOR (romances, contos, crônicas, composições musicais e roteiros [com filiações e reconhecimentos acadêmicos]), ATOR (teatro e dublagem [tenho DRT]), ILUSTRADOR (personagens próprios, quadrinhos independentes e desenho animado) e PRODUTOR CULTURAL (feiras literárias). Minha formação é teológica; atualmente estou estudando Letras, Jornalismo, Cinema e Marketing.

24 Comentários em “Leo Vieira: Parábola do Pomar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: