PUBLICIDADE

Leo Vieira: Sobre Livros Pirateados

Há alguns anos eu até tinha uma certa antipatia por quem pirateava e compartilhava livro em
PDF, mas hoje eu penso que brigar por isso é uma bobagem.
Vocês acham que os grandes escritores estão dando chiliques por isso?
Ou então que as editoras (tradicionais e por demanda) estão esperneando?
Ou que as livrarias estão arrancando os cabelos?
Então, caros colegas literários, não briguem com seus leitores virtuais em potencial e tão
pouco com os blogueiros, porque eles são os melhores parceiros que um escritor pode ter.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Leo Vieira

Sou ESCRITOR (romances, contos, crônicas, composições musicais e roteiros [com filiações e reconhecimentos acadêmicos]), ATOR (teatro e dublagem [tenho DRT]), ILUSTRADOR (personagens próprios, quadrinhos independentes e desenho animado) e PRODUTOR CULTURAL (feiras literárias). Minha formação é teológica; atualmente estou estudando Letras, Jornalismo, Cinema e Marketing.

20 Comentários em “Leo Vieira: Sobre Livros Pirateados

  • Fiquei até boba quando vi que você era autor e estava se manifestando dessa forma, porque só vejo autores se posicionando radicalmente contra isso, mas acho que você tem razão. Baixei vários livros liberados por alguns dias na Amazon e depois de ler alguns acabei comprando o físico, quando eu gosto de um livro digital que li faço mesmo questão de ter o físico na estante.

    • Oi, Juliana. Quando o meu livro (“Alecognição”) era apenas impresso, as vendas foram baixíssimas; fora a lista de pidões que só queriam livros de graça. O livro me abriu muitas portas acadêmicas e me deu muito reconhecimento, mas financeiramente foi frustrante.
      Hoje, ele é apenas disponível virtualmente e gratuitamente e estou muito satisfeito em saber que o blog tem acessos diários sem nem ao menos eu fazer divulgação constante. E estou muito satisfeito desta forma.
      Beijos,
      Leo Vieira

  • Renata Souza
    7 meses ago

    Léo concordo com você e outra muito dos autores que reclamam de pirataria foram os primeiros a postar o conteúdo,claro com o intuito de atingir um publico maior que eles sabem que seriam impossíveis de alcançar se não disponibilizasse o conteúdo gratuitamente.
    Beijuh

    • É verdade, Renata. Eu já vi uma autora choramingando por isso, porém o blog dela compartilhava uma lista imensa de PDFs, inclusive de autores nacionais iniciantes!
      Nem chamaria isso de hipocrisia; acho que é só ingenuidade mesmo…
      Ninguém é prejudicado com isso, Renata. Acredite.
      Beijos,
      Leo Vieira

  • Essa é uma questão que eu ainda não tenho necessariamente uma opinião formada. Como leitora, realmente o PDF não faz muita diferença, já que, apesar de ler e-books, prefiro o formato impresso. Mas como autora, tanto por editora quanto independente, a coisa complica… minha editora é pequena e o livro pouco conhecido. Eu não posso liberar o PDF do livro em um site sem autorização, caso contrário recebo multa de contrato. E duvido que a editora vá liberar, afinal é da venda dos livros que ela tem sobrevivido. Como autora independente, que publica na Amazon, cuja intenção é vender o livro em formato digital, se eu liberasse o PDF (para leitores fora da parceria autor/blogueiro), estaria em sérios apuros financeiros. Então, o que eu faço? Estudo caso a caso: alguns contos eu libero, só me pedir. Outros não posso, contrato e tal. Torcendo p esse cenário mudar e eu poder acompanhá-lo.

    • Oi, Nuccia. Eu entendo a sua opinião e também passei por essas restrições enquanto o meu livro era publicado por uma editora por demanda. Daí decidi chutar o balde mesmo.
      Como eu falei antes, eu quero mesmo é que o meu livro seja lido da forma que for. Seja impresso, em PDF ou até mesmo no blog que eu criei pra isso. Da mesma forma os meus personagens: Quero vê-los compartilhados, impressos, estampados em camisas e almofadas, etc. Todos estão autorizados a apreciar os meus projetos. A pirataria neste caso seria alguém imprimir e vender clandestinamente os meus livros, ou então comercializar brindes e produtos com as imagens dos meus personagens. Isso sim seria ilegal.

  • OOi Leo!
    Olha, não tenho nada contra PDF’s, até porque, se não fosse pelo formato hoje eu não seria a leitora que sou. Os primeiros livros que li foram em PDF, e com eles nasceu o amor!
    Super concordo com o que disse ali em cima em resposta ao comentário de Deborah: “Pirataria é ganhar dinheiro em cima de algo não autorizado”. E, bom, não vejo isso acontecendo.

    • Oi, Catrine. Eu espero que um bom número de escritores compreendam porque vi muitas brigas virtuais por conta disso. PDF é apenas uma porta de entrada para a leitura. Até hoje, a produção e venda dos livros de papel não diminuíram e tão pouco o faturamento das livrarias foram ameaçados. Leitura para todos!

  • Olá Léo =)
    Verdade! Pirataria não é de hoje e não acredito que vai acabar tão fácil. Mesmo tendo a disponibilidade de baixar na net vejo que a maioria ainda prefere o livro físico. E alguns livros são muito caros e tem pessoas que não tem oportunidade de comprar e na biblioteca publica alguns não tem e outros estão em péssimo estados por isso que muitas pessoas inda abaixa. Beijos’

    • Pois é, Daiane. Eu criei um blog só pra expor os meus livros. E tudo que eu for publicar estará lá também.
      Beijos,
      Leo Vieira

  • Fábrica dos convites
    7 meses ago

    Tai uma opinião sincera que não pensei em ouvir de um escritor. Eu dou preferência para comprar livros físicos, principalmente de autores nacionais, mas não vou ser hipócrita dizendo que nunca li um PDF. Os preços de nossos livros são um absurdo, e tenho certeza que se baixassem mais, as vendas aumentariam.
    Bjs

    • Obrigado pelo comentário. Dificilmente eu vou pagar por um livro que eu nunca ouvi falar. Quanto mais acessível ele for pra mim, mais as chances aumentam.
      Beijos,
      Leo Vieira

  • Eu, não tenho costume de ler pdf, mesmo já ter lido, mas prefiro o físico mesmo, também era contra, mesmo sendo liberado pelo autor, ainda acho pirataria, mas se o próprio autor ou editora não liga, quem sou eu.

    Beijos

    • Oi, Vivi. Paulo Coelho não só é a favor como também pede que todos façam downloads grátis de seus livros. Isso porque a leitura grátis virtual nunca impactou na venda de livros. Quando um leitor gosta de uma leitura, ele compra o livro físico. Então vamos liberar a leitura grátis.
      Beijos,
      Leo Vieira

  • Leo, eu sempre disse isso!
    Não vejo na da de mais em a pessoa caçar o pdf de algum livro por aí. Se ela pegasse o livro emprestado com alguém, leria o livro sem comprar do mesmo jeito, não é verdade?
    E se ela gostar do pdf, certamente comprará a cópia física.

    Sou super a favor do pdf em nossas vidas. <3

    Beijo grande!

    • Oi, Sandra. Eu acho que esses escritores iniciantes precisam abrir mais a mente (e o coração) e tornar os seus livros mais acessíveis. Prejuízo financeiro é somente se alguém imprimir o livro clandestinamente e sair vendendo pelos cantos.
      Eu quero mesmo é ser lido! Isso sim me realiza como escritor.
      Beijão,
      Leo Vieira

  • Morgana Brunner
    7 meses ago

    Oiii, tudo bem?
    Que postagem incrível é essa? Eu fiquei encantada e quero continuar acompanhando esse seu trabalho, plagio é uma coisa que também estamos correndo o risco em tudo né.
    Beijinhos

  • Déborah Araújo
    7 meses ago

    É verdade, Leo.
    Grandes editoras e autores não reclamam.
    Isso é mais de autor mais desconhecido ou editora pequena.
    Poxa! Se são preços muito exagerados super concordo em liberarem o pdf

    • É verdade, Déborah. Escritores não podem privar os leitores de acessarem os seus livros. Pirataria é ganhar dinheiro em cima de algo não autorizado. E no PDF ninguém sai perdendo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: