PUBLICIDADE

[Resenha] A arte de ler mentes – Henrik Fexeus


Olá queridos leitores! Como vocês estão? Espero que bem! Sem querer ler suas mentes, mas tenho certeza que ao menos vocês estão curiosos para a resenha de hoje, acertei? Então vamos a ela.

SINOPSE: Skoob
Este livro tem tudo que você precisa saber para se tornar um especialista em leitura da mente. Usando habilidades como comunicação não verbal, linguagem corporal e influência psicológica, podemos descobrir o que a outra pessoa pensa e sente e, e assim, controlar seus pensamentos e crenças da maneira que quisermos.

A arte de ler mentes é dividido em 12 capítulos, o autor começa com um pequeno aviso sobre a leitura, informando que o conteúdo do livro não é “verdadeiro”, contudo em seguida ele faz uma comparação com algumas coisas das quais algumas pessoas acreditam como as religiões, que todos acreditam, mas que ninguém tem certeza de nada. Assim como não há uma categoria específica para esse livro ser encaixado, poderia ser científica, psicologia entre outros.

Em seguida começamos com a obra propriamente dita, na qual ele faz uma abordagem sobre o que ele considera ser a real leitura da mente. Uma das coisas que ele acredita não ser leitura é quando dizemos que determinada pessoa deveria saber como nos sentimentos devido a determinada situação, visto que a mesma já nos conhece.

Para ele isso não é leitura da mente, mas sim questões relacionadas ao nosso ego. Ele acredita que lemos as pessoas o tempo todo, contudo de forma inconsciente, como por exemplo, quando você acaba de conhecer uma pessoa, entretanto você sente que o seu santo não bateu com o dela. Isso para ele é a leitura que você está fazendo de acordo com os sinais que a outra pessoa esta transmitindo, mas todo esse processo acontece de forma inconsciente de ambas as partes.

No capítulo dois ele discorre sobre a empatia, mostrando que a mesma é importante em nossas vidas, tanto em um contexto social, com nossos familiares e amigos, como no trabalho, aonde seria muito interessante se nosso chefe, por exemplo, sentisse empatia por nossa pessoa.

A partir do capítulo 03 que o como fazer para “ler as mentes” das pessoas começa a ser explicado. Nesse capítulo em específico ele discorre sobre uma técnica chamada espelhamento, na qual você deve de forma sutil e discreta copiar a posição da pessoa que você está conversando, para que ela possa no inconsciente dela se ver espelhada em você e assim começar a sentir empatia por você.

Vamos às considerações sobre esse livro! Devo admitir, gosto de livros de autoajuda. Porém com esse livro tenho minhas ressalvas. Para mim, depois dessa leitura ficou bem claro que há dois tipos de autoajuda. Aquela que você lê para se conhecer e modificar questões internas das qual você não está satisfeito e aquelas, como esse livro sugere, de ler as pessoas para fazer com que elas façam sem perceber coisas que você quer que elas façam.

Poderíamos dar o nome disso de…manipulação??!! Depende e explico o por que. Como eu não me identifico com esse tipo de livro de autoajuda a leitura dele foi bem difícil pra mim, não era um livro que me estimulava a ler novamente. Mas tenho que ser sincera, aprendi muitas coisas com ele como questões sobre a pessoa ser cinestésica, visual, auditiva ou neutro. Você também aprende a ler as emoções faciais, a fazer o espelhamento que comentei no início, sobre os gestos e o que eles querem dizer, a ancorar sentimentos (esse eu adorei) entre outras coisas, ou seja, é um livro que você realmente vai aprender. Mesmo com dificuldade para ler, quando me propunha tenho que admitir, há algumas partes do livro que são engraçadas, porque ele é irônico, então ele acaba fazendo brincadeira com determinada situação que ele esta explicando.

Outro ponto interessante do livro é que ele traz exercícios de alguns temas abordados, como das emoções faciais para você ver qual é a certa. Portanto é um livro que com muita certeza lhe dá uma base para você conseguir interpretar as pessoas.

Mas a minha ressalva é o propósito a qual o livro foi escrito, em algumas páginas ele deixa claro que não é para manipularmos as pessoas para coisas negativas, mas para deixa-las mais felizes, sem que elas percebam. Só que o livro é sim para você manipular as pessoas, todas as técnicas ensinadas possuem esse propósito.

Agora eu te pergunto, você gosta de ser manipulado? Depois de responder a essa pergunta internamente, cabe a você a forma como esses ensinamentos serão aplicados. Não acredito que seja um livro voltado para coisas ruins, se é que me entendem. Contudo sabemos que podem ser usadas com esse propósito. Por isso que pode tanto ser manipulação o que é ensinado nesse livro, como não. Tudo sempre vai depender da forma como você quer utilizar o conhecimento adquirido.

E vocês, já leram algum livro com essa temática? Gostam? Não deixem de contar nos comentários abaixo!

Beijos carinhosos.

Compre Agora!

Nata Bovolenta

29 anos, segui e ainda sigo caminhos diferente da minha formação e acho isso o máximo, porque nessa vida nada é imutável. Amo livros de biografias, romances antigos, de organização financeira e de filosofia. Gosto tanto de livros que entre um livro e uma jóia, fico com o livro, acredito que algumas pessoas me entenderão!

11 Comentários em “[Resenha] A arte de ler mentes – Henrik Fexeus

  • Ah, sei lá, de cara esse livro já não me agradou. Concordo com você em relação a essa divisão dos livros de autoajuda e esse parece ser bem daquele tipo que “ensina” a manipular os outros, talvez ajudando você mas prejudicando outra pessoa… é complicado.

  • bem, pra ser sincera fiquei bem confusa com a proposta do livro, e como não curto autoajuda, só contribui para que eu não realize a leitura… =/ dessa vez deixo a dica passar…
    bjs…

  • Olá, sem duvida esse não é um livro para mim, normalmente já não costumo ler livros de autoajuda e esse em especial com seu tema não conseguiu me deixar curiosa ou motivada para lê-lo.

    • Natália Bovolenta
      4 meses ago

      Oi Jéssica Melo, boa tarde!

      Faz parte! Eu também não curti a leitura! Beijos e excelente semana

    • Natalia Bovolenta
      2 semanas ago

      Oi Jéssica!
      Acontece! Esse livro não foi fácil de ler! Mas caso leia algum outro que ache bacana, nçao deixe de comentar!

      Beijos carinhosos,

      Natália Bovolenta

  • Cássia Pires
    4 meses ago

    Olá!
    Apesar de não curtir muito livros de autoajuda, eu achei este bem interessante e pode ser que um dia eu venha a lê-lo.
    Ótima dica!
    Beijo.

    • Natália Bovolenta
      4 meses ago

      Oi Cássia Pires, boa tarde!
      Fico feliz em saber que você ficou interessada! Se ler não deixe de me contar o que achou!
      Beijos

  • Karine Fernandes
    4 meses ago

    Confesso que o livro não chamou minha atenção, não faz minha pegada, então irei deixar a dica passar, mas obrigada pela recomendação.

    Beijos

    • Natália Bovolenta
      4 meses ago

      Oi Karine Fernandes, boa tarde!
      Se a proposta final do livro fosse outra, acredito que a leitura seria mais interessante! Mas realmente foi um livro difícil de terminar!

      Beijos e excelente semana

  • Olá
    Eu adoro livros desse gênero e especialmente com essa temático. Tudo que nos faz refletir sobre algo, principalmente sobre nós mesmo, eu fico super interessada.
    Dica anotada

    Bjs

    • Natália Bovolenta
      4 meses ago

      Oi Bárbara Prado, boa tarde!

      Fico feliz em saber que você se interessou pela temática!

      Espero que curta a leitura!

      Beijos e excelente semana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: