PUBLICIDADE

[Resenha] A Torre Negra: Volume 1 e 2 – Stephen King

Olá, leitores! Estamos vivendo nos últimos tempos uma leva muito grande de adaptação das obras do mestre Stephen King, e entre elas está à adaptação do primeiro livro de sua obra mais ambiciosa: A série A Torre Negra.

“A série A Torre Negra é inspirada no universo de J.R.R. Tolkien, no poema ‘Childe Roland à Torre Negra’, e repleta de referências à lendas arturianas e ao faroeste.”

Nessa resenha falarei (tentarei na verdade) de forma rápida e concisa sobre os dois primeiros livros que foram lidos por mim. Só tenho a dizer que foi uma experiência surreal entrar nesse universo do King.

O primeiro livro começa com O Pistoleiro seguindo o Homem de Preto em um mundo desolado. Sua obsessão por ele vai fazer com que tome decisões ruins ao longo de sua jornada. Mas, quem é o Pistoleiro? E o Homem de Preto? Então começa a jornada por uma história sensacional escrita pelo Mestre do Terror. O livro é uma introdução/prólogo à ação que certamente virá nos próximos volumes da série. Apresenta o protagonista, Roland, e suas motivações. Muitas coisas ainda permanecem sem nexo e desconexas, mas como se trata de um prólogo, a história cumpre aquilo que se propõe a fazer.

De certa forma, a leitura de O Pistoleiro foi uma aventura e um desafio para mim. Primeiro, porque eu não sabia o que esperar do livro. Segundo, comecei a ler sem ter lido nenhuma resenha. Terceiro, não é um livro fácil de ser lido e entendido. Como o próprio King havia dito, o livro é apenas para ser lido. Seguir o fluxo da narrativa. O final do livro é empolgante e, acima de tudo, elucidativo. É tão divertido como a busca de Roland acaba se tornando a busca do próprio leitor, que está sedento por respostas.

Após o término do primeiro livro, sem intervalos, dei início ao segundo livro intitulado de A Escolha dos Três. No final de O Pistoleiro, o Homem de Preto faz a leitura do tarô e fala da Escolha dos Três: o Prisioneiro, a Dama das Sombras e a Morte. O segundo volume continua exatamente do mesmo ponto. Agora Roland está numa praia, largado, com as lagostrosidades (umas lagostas gigantes que atacam as pessoas com suas garras) e aparecem portas (que leva a outras dimensões), onde ele vai escolher as pessoas que o ajudarão na jornada para A Torre Negra.

A narrativa continua em terceira pessoa, e é mais fluida que no primeiro livro, e também começa a mostrar a verdadeira natureza da série, agora o suspense e o drama estão em todo momento da narrativa. Só que, os detalhes são muitos exagerados com muitas descrições pesadas (o que sempre vai encontrar nos livros do King), delírios e sonhos, assim como devaneios malucos. O que traz ao leitor uma vontade terrível de pular algumas páginas.

Os personagens novos são tão complexos e completos quanto o próprio Pistoleiro, e King os introduzem muito bem ao enredo mostrando o passado de cada um, e como se encaixam na busca pela Torre Negra. Foi muito interessante ver um lado diferente de Roland, e sua relação com os Três. Assim como seus sentimentos por uma personagem do primeiro livro que faz uma participação especial nesse livro, e as coisas se encaixam. O livro é dividido em três partes (uma para cada escolhido).
Ainda cheios de perguntas sem respostas, vamos para o próximo volume na espera de entender a jornada de Roland em busca da Torre que conecta tudo e que tudo pode explicar.

Estrelado por Idris Elba e Matthews McConaughey, a adaptação do primeiro livro da série estará em cartaz a partir do dia 24 de Agosto. Vale ressaltar, que o filme será como um complemento da história escrita pelo King. Então não é bom ir ao cinema esperando uma cópia fiel do livro.

Resenha escrita por: Diego Sousa
Twitter: @diegosoousaa

Diego Sousa

Diego Sousa: Formado em Produção Audiovisual no Centro Universitário Jorge Amado. seriecóolatra, clone of clones e autor do conto "Amor & Guerra" na Amazon. E A garota do Casarão. Escritor e Roteirista. Siga no twitter: @diegosoousaa.

5 Comentários em “[Resenha] A Torre Negra: Volume 1 e 2 – Stephen King

  • Oi, tudo bem?
    Conheço a série por alto, bem como várias outras obras desse autor realmente famoso e elogiado, mas do qual fujo por não gostar do estilo de suas histórias e mais ainda o gênero de terror e suspense da maioria. No caso de A Torre Negra, mais ainda, pela sua ressalva sobre ser uma série densa e complexa de se entender no início, e essas descrições mais pesadas que você citou depois só me confirmaram que realmente não é uma leitura para mim – já pulo uma ou duas páginas quando as descrições começam a soar desnecessárias mesmo, rs. Mas que bom que, apesar de tudo, você está gostando. Para quem curte e se dedica a ler tudo até o fim, deve valer bastante a pena mesmo.
    Beijos!

  • Olá, eu ainda não me arrisquei a ler Essa série do King, mas tenho muita curiosidade. E de fato, muitas vezes o autor coloca muita complexidade em seus personagens e até mesmo na trama. Gostei dos personagens e o enredo parece ser muito empolgante. Bjs

  • Olá,
    Confesso que nunca tive grande interesse em fazer a leitura da série, mas minha mãe já leu alguns dos volumes e gostou bastante.
    O Pistoleiro e os outros personagens que são inseridos parecem ser muito bem desenvolvido.
    Fico feliz em saber que a narrativa continua em terceira pessoa e tornou-se mais fluida! Estou curiosa para saber como ficará essa adaptação.

    LEITURA DESCONTROLADA

  • Morgana Brunner
    2 meses ago

    Oiii Diego tudo bem?
    Eu tenho muito vontade de ler esses livros do King, é uma série que sempre fez muio sucesso, fiquei encantada pela sua resenha e sei que seria uma ótima pedida, mas espero um dia poder tê-la completa na estante.
    Beijinhos

  • Olá!! 🙂

    Eu confesso que nunca tinha ouvido falar deste titulo, mas fiquei curioso! Para alem de que quero ler algo do autor já há muito tempo!

    Enfim, acho ótimo que também as personagens mais jovens sejam bem construídas e complexas! Ponto positivo anotado!

    Boas leituras!! 😉
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: