PUBLICIDADE

[Resenha] Avalon High – Meg Cabot

Ediavalonção: 1
Editora: Record
ISBN: 850107490X
Ano: 2007Páginas: 350

Sinopse: Elaine Harrison foi batizada com o nome
de uma personagem da lenda do rei Arthur. Mas até se mudar para Washington com
seus pais, ela nunca tinha percebido qualquer semelhança entre sua vida e a
história.      Quando ela começou o Ano letivo em Avalon High, porém, as coincidências começam a
ultrapassar uma simples questão de nomes. Será que ela estaria mesmo revivendo
a lenda dos cavaleiros da Távola Redonda?

 

Tudo estava indo bem na vida de Elaine Harrison, perfeitamente,
diga-se de passagem. Até o dia que seus pais (ambos professores universitários)
conseguem uma licença sabática.

Isso significa que num período de um ano eles vão viajar para
outro lugar para pesquisar, escrever e quem sabe até publicar um livro.  Afinal de contas, quem gostaria de sumir por
um ano da vista de todos os conhecidos, dar adeus a todos os amigos, começar em
uma escola totalmente nova e quando finalmente se acostumar ter de ir embora de
novo? “Ninguém” pensa Elaine. Ela é, como ela mesma se descreve, uma pessoa
prática.

Pode-se dizer que Elaine Harrison é uma garota normal. É
bonita, inteligente e não muito popular na escola e odeia licenças sabáticas. E
dessa vez o destino é Washington DC. A escola: Avalon High.
A primeira vista a escola é normal, com seus alunos típicos:
Jenifer, a líder de torcida. Lance, o esportista e Will, presidente da turma,
chefe do time de futebol, super-popular e simpático.

“Comecei a pensar que a Avalon High talvez não fosse tão ruim assim. Fiquei convencida disso principalmente depois do almoço, que foi quando eu finalmente o vi.Eu estava examinando o meu horário, tentando me lembrar de onde ficava a salo 209, que tinha sido mostrada no dia da orientação, quando ele veio apressado por uma curva no corredor e praticamente me acertou em cheio. Eu o reconheci na hora – não só por que ele era bem alto, e não existem muitos caras mais altos do que eu, mas também por que o rosto dele era inconfundível. Não era bonito, para falar a verdade. Mas era charmoso. E simpático. E com cara de ser forte. A parte mais estranha é que ele pareceu me reconhecer também, apesar de só ter me visto por no máximo, tipo, cinco segundos naquele dia no parque.”

Bem típico, exceto pelo fato de que Elaine se vê perdidamente
apaixonada por Will, aparentemente desde o primeiro momento em que o viu. Só
que não é só uma paixonite adolescente, o que ela sente é muito mais forte do
que ela. Isso a confunde bastante, como ela pode amar tanto alguém que ela mal
conhece? E Will mesmo namorando Jenifer, a linda e estonteante líder de torcida
aparentemente sente o mesmo, em suas palavras ‘sente com se eles se conhecessem
de outra vida’. E Elaine se recusa a creditar nessas baboseiras, como eu disse
antes, ela é uma pessoa prática. Em meio a seitas secretas e triângulos
amorosos Elaine descobre que nem todos são o que parecem ser em Avalon High,
nem ela mesma. Ela começou a perceber semelhanças com a história trágica do Rei
Arthur, relaciona cada pessoa como sendo um personagem da história na qual
Will, claro, tem papel importantíssimo. Quer dizer, quais são as chances da
história acontecer de novo? É impossível certo? Mas e se repetir? O que Elaine
pode fazer para que essa profecia milenar não se cumpra mais uma vez? A vida de
Will corre risco mortal, e as forças malignas não pouparão ninguém que tentar
impedir.
Avalon High é um livro pequeno e de leitura rápida. A
narrativa é ótima e o fluxo de informações transcorre muito bem, tudo é dito na
hora certa, sem segurar ou estragar a história. No mais é um suspense leve,
engraçado, eu com certeza recomendo. Podem ler sem medo.

Lucas Rodrigues

22 anos, Leonino, Potterhead e escravo da literatura. Perdido no mundo das séries e filmes desde 93. Flertando com Stephen King, Namorando J.K. Rowling e uma crush lascada pela Jodi Picoult. Se me virem de cara feia por aí é fome.

Um Comentário em “[Resenha] Avalon High – Meg Cabot

  • Legal a resenha , sabia que adoro livros para jovens , fazem a gente voltar a ser mais humana, ótima resenha Lucas R !!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: