PUBLICIDADE

[Resenha] A Culpa é das Estrelas – John Green

Essa é a história de Hazel Grace… Não.
Essa é a história de três amigos e o câncer.
Não existem planos para o futuro –  sob o capricho da doença eles vivem só por hoje.


Edição: 1
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580572261
Ano: 2012
Páginas: 288

SinopseHazel é uma paciente terminal. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos —, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico.
Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.


Hazel foi diagnosticada paciente  terminal aos 13 anos  quando seu câncer sofreu metástase “se espalhou” no pulmão o que a leva a andar sempre com um tubo de oxigênio e devido a uma medicação, a sua sobrevida se prolongou, está com 16 anos agora ,  adora ler e tem como  Bíblia o livro “Uma aflição Imperial” de Peter Van Houten e ela tem um desejo enorme de saber o que aconteceu com os personagens depois do final do livro. Mas isso é uma outra história que no desenrolar dessa só me deixou com a convicção de que tem pessoas que carrega o câncer na alma.

Augustus Waters um ano mais velho que Hazel  já sem recidiva do câncer ósseo há mais de um ano, Hazel ao vê-lo pela primeira vez no Grupo de Apoio do qual ela participava para ajudar diminuir os”efeitos colaterais” do câncer . Era importante para sua mãe que ela fizesse amigos.
Ao ver aqueles olhos azuis que não paravam de olhá-la teve sensações jamais sentidas antes.
Gus tinha pose de cafajeste, vivia com um cigarro na boca ,  era divertido, determinado, de alma era sem igual , seu maior medo era de ser esquecido. Se tornou o melhor amigo de Hazel e também seu grande amor.Ele tinha ido ao Grupo com seu melhor amigo Isaac.
O câncer de Isaac era nos olhos , enxergava pouco e usava óculos  que deixavam seus olhos  maiores  que o rosto, um garoto divertido e com os hormônios a flor da pele, tinha uma namorada chamava-se  Mônica.
Essa três “pessoinhas”formam um universo singular, tratam de sua doença com ironia , sarcasmo e  escárnio em bom humor negro! Não são deprimentes, não fazem dramas e sabem utilizar seus “privilégios” que o câncer lhes concedera.
No entanto é nas entrelinhas que sentimos a dor , frustração, sofrimentos deles , o que me levou de  risos à lágrimas impossíveis de conter. A Hazel me lembra Anne Frank na forma de descrever seus sentimentos e situações.
A Culpa é das Estrelas é envolvente, emocionante ,  tem uma abordagem diferente em relação ao câncer e mesmo  se tratando de um assunto triste, é prazeroso e de rápida leitura que é facilitada pela boa diagramação e diálogo entre os personagens.
Esse é o primeiro livro que leio de John Green, gostei muito da forma que ele abordou o tema sob um ponto vista realista , porém sem chocar o leitor , mas sim deixando entrever  os sofrimentos causados pela doença sob outra perspectiva, o que fez brilhantemente ao interagir os personagens  principais com os personagens menores.
Tem uma cena do Gus em uma determinada situação que me marcou muito, quando ele diz, não exatamente com essas palavras, é mais ou menos assim:” Eu não posso nem sentir  raiva do câncer porque o que ele quer é viver, eu não posso lutar contra mim mesmo, o câncer sou eu agora!” Eu não fiquei com pena, é fato, é cruel, dolorido, mas real.(não tive como segurar as lágrimas).
E uma da Hazel quando ela com muita dor por não respirar a enfermeira pra saber a quantidade de medicação a administrar, lhe pergunta :
– Na escala de 0 a 10 como avalia sua dor?
Ela então mostra 9 dedos. E foi assim que a enfermeira descobriu  quanto ela  forte e valente.
Bom pessoal  é isso, vale apena ler!
Bjs e boa leitura!
PS: estrela quer dizer destino… Leiam Shakespeare rs

♥♥♥

Marcia Lopes

Paulistana, bookaholic. Louca por livros de terror,Thriller psicológico, policial, jurídico... Mas não dispensa um bom romance. Também apaixonada por filmes e séries.

2 Comentários em “[Resenha] A Culpa é das Estrelas – John Green

  • E é Jess! Eu me surpreendi também, leia e depois faça uma resenha pra gente trocar figurinhas! rs
    Bjs

  • Estava esperando sua resenha sobre esse livro, não estava com vontade de ler mesmo com toda divulgação que teve. Mas agora com sua resenha fiquei com muita vontade de ler, não sei se estou errada, mas parece ser um livro mágico, estou correta ???

    Bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga - me