PUBLICIDADE

Resenha e entrevista com o escritor Lucio Panza

Compre agora!

lucio

Lucio Panza é biólogo com formação em Ciências Biológicas e bolsista da Fundação Oswaldo Cruz(FIOCRUZ) do Programa de Especialização em Ensino de Biociências e Saúde.

Professor Docente I da rede pública estadual e municipal do Rio de Janeiro e Biólogo do Hospital Estadual Rocha Faria.
Interesse em jogos educativos como apoio pedagógico nos processos de ensino aprendizagem do aluno.

Poeta contemporâneo em um caso de amor eterno com a Literatura. Amante de todas as formas de expressões artísticas dos seres humanos. Suas referências e inspirações para suas criações são as variadas passando por diversas áreas como: Cartola, Carlos Drummond de Andrade, Clementina de Jesus, Clara Nunes, Marisa Monte, Lewis Carrol, Leminski, Cecília Meireles, Manuel Bandeira, Renato Russo, Sebastião Salgado dentre tantos outros.
Fotógrafo amador com diversos trabalhos publicados em grandes veículos de comunicação.

Lucio Panza escreve desde a adolescência mas foi na maturidade que o Poeta se instalou de vez. Não se lembra de ter sido influenciado por alguém, acredita ter nascido com a habilidade, o” dom” de se expressar não só pela escrita como também pelos desenhos.

Com 10 anos de idade já possuía livrinhos feitos de modo caseiro e vendia desenhos artísticos nas ruas do meu bairro. diz o autor.

Mas claro que tem consciência que os professores são fontes de motivação. É fã de vários professores que lhe deram aulas. E hoje é um deles.

Lucio Panza é uma preciosidade. Confira a pequena entrevista concedida ao Mundo Literário.

Mundo Literário: Você escreve desde a adolescência. Mas, como, o quê, quem, fez desabrochar o poeta?

Lucio Panza: Uma visão transformadora, uma revelação…Todo poeta é inundado de amor, pode ter certeza disso. Mas a forma de contemplar a vida e perceber a felicidade nos pequenos detalhes se deu na maturidade. Hoje sou poeta de verdade. (rs).

Mundo Literário: Como nasceu “O Tempo Não Existe”… Qual o compromisso com o leitor?

Lucio Panza:  Ao chegar aos 30 anos tive a certeza que era a hora de compartilhar o amor em versos com as pessoas e então decidí buscar os meios para publicar meu trabalho. O compromisso primordial como professor/educador é o incentivo a leitura e o gosto pelos livros e como autor-amigo encorajar as pessoas a contarem suas próprias histórias com seus aromas, gostos e sabores.

Mundo Literário: Eu percebo que há um certo “preconceito” ou receio talvez, em relação à poesia, ao poeta. Qual foi o maior obstáculo enfrentado com a produção desse projeto?

Lucio Panza: Um dos problemas do país é a desvalorização da cultura. Assim como o teatro, a literatura sofre do mesmo problema. Não se tem incentivo às produções e nem financiamento das mesmas.

Mundo Literário: Você está empenhado em levar o livro para além das escolas, fora esse objetivo há outros projetos literários em andamento?

Lucio Panza: Recebi recentemente uma Proposta para lançar meu livro por outro selo/editora com algumas opções mais atrativas…. e sou um dos Vencedores do Concurso Literário “EU SOU O SAMBA” – UMA HOMENAGEM AOS 100 ANOS DO RITMO DO BRASIL e minha obra Catraio-tamborim (a primeira do meu livro) irá integrar essa antologia maravilhosa! Paralelamente estou concorrendo em mais de 10 concursos pelo Brasil a fora e estou escrevendo o segundo livro mas sem previsão de lançamento.

Mundo Literário: Eu li nas redes sociais que você é engajado em vários projetos sociais. Cidade- Célula, Origem da vida em histórias em quadrinhos e Saraus baseado no seu livro. Pode falar um pouquinho sobre eles?

Lucio Panza : Sim, posso e gosto muito de dividir isso com o público. O jogo Cidade-célula aborda as funções das organelas da célula animal através do uso de analogias pela comparação de estruturas prediais de uma cidade modelo. O jogo foi elaborado a partir de adaptações do modelo (TWA (Teaching With Analogies) proposto por Glynn (1991). As informações coletadas através de questionário verificaram a percepção que os alunos possuem sobre as relações de complementaridade funcional das organelas celulares depois do manuseio do jogo. Os resultados indicaram que o jogo atraiu o interesse, apreço das crianças envolvidas e que o trabalho com analogias auxilia a percepção.

O projeto Origem da vida em HQ apresentado pretende ser uma alternativa de trabalho em sala de aula para todos os docentes de Ciências de um conteúdo controverso, curioso e complexo como a Origem da Vida. A ferramenta escolhida foi o uso de quadrinhos para representar o ambiente inóspito da Terra primitiva e as condições que favoreceram o surgimento dos primeiros seres vivos.
A atividade é diagnóstica para o professor, onde ele pode adquirir insumos para diversas outras atividades e verificar os conhecimentos prévios e a visão de mundo de cada aluno seu.

O sarau está em fase de ajustes e estamos construindo juntos…eu posso voltar para contar??? rs

Mundo Literário: Claro! Vou cobrar. (risos)

Conseguimos perceber algo de inocente em suas poesias, talvez como catraio mesmo rs O fato de ser professor convivendo todos os dias com realidades diferentes te inspirou de alguma forma? Imagino que a resposta seja sim. E por que não um livro de histórias?

Lucio Panza:  Sim, os alunos sem saber ou sem querer me inspiram a criar os versos com suas diversas visões de mundo, histórias, aromas e sabores. O professor lida com o material humano o ano inteiro todos os dias da sua vida. É muita história observada a ser explorada na dança vadia das letras. Eu amo meu catraio!!!! O livro de estórias é uma boa sugestão, adorei a idéia e já anotei aqui.

Mundo Literário: Poeta é bicho solto, escreve em qualquer lugar e situação. Deixe aqui registrado um verso aos leitores. rs

Lucio Panza: Deixo sim, um que eu amo, é meu…pode???? rs

Bom mesmo é a certeza da alvorada
A renovação da esperança
A fé no trabalho da moçada
A disposição da criança

Mundo Literário: Lucio muito obrigada pela generosidade e atenção. Fiquei imensamente feliz com a chegada do livro, foi um presente inestimável pode ter certeza.
E desejo pra você muito sucesso que “O Tempo Não Existe”, possa existir na vida de outras milhares de pessoas, como passou a existir para mim.

Lucio Panza: Eu que agradeço a você, Marcia o seu carinho com minha obra. Estou imensamente feliz de ser parceiro do seu blog pois ele é muito rico e bem movimentado. Parabéns pelo trabalho! Adorei as perguntas, me senti muito confortável para responde-las e achei importante a sua preocupação com as questões sociais e educacionais! Valeu demais. Contribuiu muito para minha atuação. Beijos!

 

Pessoal eu amei a entrevista se desse postaria o livro todo aqui rs

Além da poesia que está no vídeo resenha vou deixar aqui como prometido outra favorita para vocês refletirem o assunto em questão. he he

Deixem um comentário do que acharam. Um beijo pra vocês e fiquem com Deus.

Escadaria Selarón

Escadaria Selarón

Morro-aquarela

Menina-joaninha
Gingado que sobe
Menino-moleque
Daqueles que morrem

Boneca sem braço
Horizonte escondido
Bola de gude e meia
Socorro pedido

Liberdade de grades
Pão com mortadela
Prisão e ansiedade
O morro é sua aquarela

Tutela fragilizada, Maria!
Cerrada velha janela
Matrona de toda mazela
Choro, labuta, flanela

Rogo, conjuro, suplico
À divindade opressora
Estende a mocidade
Do magricela-pipa-voadora ֹ
( pág 20,21)

 

Contato e redes sociais do autor

 

Facebookinstagramblogicone (1)Google Plus

E-mail: luciopanzasilva@gmail.com

 
E-mail: luciopanzasilva@gmail.com
WhatsApp: 21 979545740
Promoção acontecendo no blog Atraentemente – Boa Sorte!

Marcia Lopes

Paulistana, bookaholic. Louca por livros de terror,Thriller psicológico, policial, jurídico... Mas não dispensa um bom romance. Também apaixonada por filmes e séries.

23 Comentários em “Resenha e entrevista com o escritor Lucio Panza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: