PUBLICIDADE

Resenha – Objetos cortantes de Gillian Flynn

Compare e Compre

Uma narrativa tensa e cheia de reviravoltas. Um livro viciante, assombroso e inesquecível. Recém-saída de um hospital psiquiátrico, onde foi internada para tratar a tendência à automutilação que deixou seu corpo todo marcado, a repórter de um jornal sem prestígio em Chicago, Camille Preaker, tem um novo desafio pela frente. Frank Curry, o editor-chefe da publicação, pede que ela retorne à cidade onde nasceu para cobrir o caso de uma menina assassinada e outra misteriosamente desaparecida.
Desde que deixou a pequena Wind Gap, no Missouri, oito anos antes, Camille quase não falou com a mãe neurótica, o padrasto e a meia-irmã, praticamente uma desconhecida. Mas, sem recursos para se hospedar na cidade, é obrigada a ficar na casa da família e lidar com todas as reminiscências de seu passado. Entrevistando velhos conhecidos e recém-chegados a fim de aprofundar as investigações e elaborar sua matéria, a jornalista relembra a infância e a adolescência conturbadas e aos poucos desvenda os segredos de sua família, quase tão macabros quanto as cicatrizes sob suas roupas.

 

Em inglês a depressão é chamada de blues, mas eu ficaria feliz em despertar para um mundo azulado. Para mim a depressão é amarelo-urina. Quilômetros exaustos de mijo fraco.

Eu fiz essa resenha para a Revista Geração Bookaholic, mais pra frente vou fazer um post sobre ela pra vocês conhecerem sobre o projeto, até lá clique no link e conheça o trabalho de pessoas fantásticas e viciadas em em livros!
Agora vamos a resenha. rs

Gente! Esse livro mexeu com os parafusos da minha cabeça.
Objetos Cortantes tem uma narrativa ágil, perturbadora, tensa, chocante e surpreendente! A autora nos leva ao fundo do que a maldade humana pode causar.
Camille Preaker é jornalista,  precisa voltar à cidade onde nasceu pra cobrir uma matéria sobre a morte de uma garota e o desaparecimento de outra, um serial Killers que sequestra garotinhas de nove anos e as enforca, mutila suas bocas e arranca-lhes todos os dentes …  isso é mais que um desafio é torturante pra Camille , que literalmente já é tatuada na pele e na alma por causa da crueldade e de uma infância problemática e o resultado dessa volta são segredos de família revelados repletos de mágoas e traumas difíceis de superar, e o que ela não sabe ainda é que o pior ainda está por vir… O final me deixou por dias pensando em como estaria agora se eu fosse a Camille.
Esse é  um romance psicológico  assustador  por saber que nosso cérebro é capaz de distorcer nossos sentimentos a ponto de a própria dor  ser um prazer.
com certeza aos amantes desse gênero a leitura é recomendadíssima!

Marcia Lopes

Paulistana, bookaholic. Louca por livros de terror,Thriller psicológico, policial, jurídico... Mas não dispensa um bom romance. Também apaixonada por filmes e séries.

7 Comentários em “Resenha – Objetos cortantes de Gillian Flynn

  • Nossa, é de dar medo, livros nesse estilo não são muito o meu tipo, mas a trama parece bem intensa e cheia de suspense.

    http://www.vestigiodelivros.com.br/

  • Meu Deus que história tensa!!! Cheia de temas polêmicos… Adorei a resenha, parabéns!

  • Nuss, que tenso essa história! Juntando esse passado de automutilação que já deve render muito no enredo, esse serial Killer, matando crianças é assustador. Quero ler.

    atraentemente.blogspot.com

    • E você não tem ideia que “esse” Serial Killer tem mais a ver com ela do ela imagina. kkkkk Adoro fazer spoillers, mas releva que esse spoiller é fajuto. rs

  • Olá, Márcia.
    Eu acho que seria um desafio muito grande para mim ler esse livro. Porque como eu sou muito empática, não conseguiria ler as descrições de dor sem sentir dor também. Mas para quem gosta deste tipo de livro, certamente é um prato cheio.
    Abraços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: