quinta-feira, março 28, 2013

[Resenha] Terra Cruz - Leonardo Brum


Edição: 1
Editora: Novo Século
ISBN: 9788576796794
Ano: 2012
Páginas: 312

Sinopse:

A pequena cidade de Terra Cruz vive ares de modernidade: inaugura sua primeira boate, e faz planos para o Baile de Máscaras no Carnaval. Um grupo de turistas exóticos chega em um misterioso ônibus de excursão. Pessoas andam desaparecendo. Santiago descobre algo terrível na festa de seu melhor amigo. Além disso, coisas estranhas andam acontecendo com ele. Um macabro plano de vingança será colocado em prática. Os incautos moradores tentam fugir em meio ao desespero. Um estranho mendigo perambula pelas ruas. Ninguém sabe, mas, além de tudo isso, algo mais está à espreita.
"Há três maneiras de se acabar com um vampiro: a luz do fogo, a luz do dia e a luz do criador".
Pois é gente! Sobre a luz do fogo e luz do dia já sabíamos não é mesmo? Mas Leonardo Brum nessa sensacional história nos conta o porquê que eles morrem, agora quanto a luz do criador e da sede de sangue, é o marco desse livro.

Sou fã de livros e filmes de vampiros e nada contra os romances vampirescos que os humanizaram , mas ainda fico com os vampiros que mordem, transformam, fascinam pela beleza e o medo que nos causam ... Eu  me senti fascinada, aterrorizada e absolutamente encantada por esses de Terra Cruz.


Santiago mora em Terra Cruz desde que nasceu, filho de D Elvira que durante a sua infância sempre esteve ausente, tinha que trabalhar  para criá-lo, do pai não sabe quase nada, não tem foto, nada que ele possa se lembrar,  a mãe sempre se esquiva ao assunto, o que torna tudo um mistério. Ele leciona na faculdade da cidade e tem como melhor amigo Samuel, um sujeito que não gosta de falar muito da sua vida, a dois anos que se conhecem e Santiago nunca foi à sua casa e nem conhece a mãe que ele tanto fala, mas enfim é um grande amigo.


Os habitantes de Terra Cruz anda sobressaltados com coisa estranhas que andam acontecendo, pessoas tem desaparecidos e algumas nunca foram encontradas, até mesmo Santiago desapareceu uma vez por três dias, mas não consegue se lembrar de nada. Eles suspeitam de um mendigo que anda pela cidade e que ultimamente anda rondando sua casa, o andarilho  já até tentou falar com ele , mas Samuel diz ter certeza que ele é o sequestrador e de forma nenhuma Santiago devia dar atenção e ele percebe medo nos olhos do amigo.


Mas a cidade também está em animação, vai ser inaugurada uma boate e até que enfim vão ter uma diversão noturna . Porém o que não sabem é que tudo vai se chocar com dias de terror puro.


Uma turma de vampiros conspiram contra Saurel um vampiro que se escondera na cidade e há muito tempo que eles o procuram e chegam com muita sede de sangue e de vingança. E Santiago se vê enveredado por uma trama que o levará a conhecer a verdade sobre seu pai e saber por que coisas estranhas tem acontecido com ele.


Gente não dá pra falar mais sem cometer spoilers, mas eu afirmo que você não vai conseguir largar a leitura até que termine, eu cheguei em momentos a pensar NÃO! Ele vai estragar o livro, devido as suspeitas que você tem  enquanto lê, mas fui agradavelmente surpreendida! Eu não sei se o autor é o pioneiro nessa ideia sobre a origem dos vampiros, mas é o primeiro livro que leio com essa teoria e achei  fan-tás-ti-ca!


As cenas são descritas com tanta exatidão que é como você tivesse assistindo um filme, aliás esse livro é digno das telinhas e como não poderia faltar, acredito eu que já é uma peculiaridade do autor, um toque de humor; assim como em Um Mundo Perfeito tem situações engraçadas, nesse tem um personagem que é louco por Drácula, tem todos os filmes, documentários , livros... enfim se acha o próprio Van Helsing. (risos) E por falar em Um Mundo Perfeito, Leonardo Brum faz uma pequena menção à cidade de Pedra Luz, cidade onde pessoas que moravam numa ilha ficaram por meses desaparecidas. Trama de seu primeiro livro, ganhador do Prêmio Nacional Codex de Ouro 2011 como melhor livro de literatura fantástica.


Eu realmente gostaria de contar tudo, minha mão está formigando de vontade, mas foi tão bom ler sem saber nada e  tão agradável as surpresas que desejo o mesmo pra vocês , então paro por aqui.


Vou deixar um trecho para degustação.
"- Onde está Vanessa?- Nunes perguntou, sem conseguir mover a perna ferida.- E você pensa que vai conseguir salvá-la?A criatura lambeu os dentes encharcados de sangue.- Nós temos um plano especial para esta cidade. Terra Cruz jamais será a mesma quando tivermos ido embora.Aproximou-se e pôs-se de frente para o corpo do delegado estendido no chão.- Curioso - disse a criatura -, o inferno já mora nessas ruas há vinte anos , mas ninguém se quer sabia disso...Deus? Você acha que foi Deus quem criou os vampiros?"

Comprar

48 anos até novembro, paulistana, louca por livros de terror, Thriller psicológico, policial, jurídico... Mas não dispensa outros gêneros. Também apaixonada por filmes e séries.

17 comentários :

  1. Eu confesso que estou mega saturada de literatura vampiresca. É raro achar um vampirinho que me deixe bem ansiosa - seja pelo lado humano da coisa, ou pelo lado animalesco. Mas garanto que fiquei bem feliz com sua resenha. A história parece incrível!

    Parabéns!!

    www.terradecarol.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Carol e essa história é bem diferente da que eu estou acostumada!.Realmente sensacional!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Continuo amando ler livros sobre vampiros e fazia tempo que não via um em que o vampiro aparece como uma criatura do mal (como aprendemos desde criança), em vez de ser o herói, o mocinho... fiquei super curiosaaaa!!!

    ResponderExcluir
  4. Apesar dos vampiros povoarem o mundo das letras já algum tempo, ainda é uma literatura muito procurada. [sorrio]
    Márcia, a propósito, por acaso, gosta de literatura amadora? >>> O http://jefhcardoso.blogspot.com anseia por seu comentário. Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Adoro histórias de vampiro, desde que sejam vampiros de verdade kkkk
    Esse livro com certeza entrará para minha lista de metas p 2013 :)

    Bjs
    Jéssica Rodrigues

    ResponderExcluir
  6. Literatura Vampiresca, ja ta saindo um pouco de moda. Mas de acordo com essa mini resenha, vi que o suspense e ação parecem que prendem o leitor. O Bom é que vem de um autor brasileiro ;)
    Gostei da Quote e indicarei o livro
    bjbjs

    ResponderExcluir
  7. Olá Marcia!!

    Também gosto de coisas vampirescas. rsrsrs

    E este parece-me uma boa pedida de leitura... rsrsr claro que vai para a lista de leituras. rsrsr

    Parabéns pela resenha!

    Beijokas!

    ResponderExcluir
  8. Nossa, eu também não trenho nada contra vampiros humanizados, e até sou fã de duas séries brasileiras sobre o tema (Renascer e Adeus à Humanidade), mas estava com saudade de livros assim. Marcia, sua resenha como sempre me surpreendendo. Acho até que vou parar de visitar o blog, afinal, cada vez que venho sinto-me obrigado a ir numa livraria e comprar o livro resenhado por você. Fiquei louco por esse. Parabéns à você e ao autor, que njá está na minha lista. beijos,
    Kaio

    ResponderExcluir
  9. Dona Márcia:

    Vou deixar de ler suas resenhas. Todas elas são muito nocivas para minha saúde financeira. Quero comprar todos os livros que você comenta. Não é justo comigo, pobre assalariada brasileira. De novo, muié? Lá vou eu de novo comprar livro de vampiro? Bicha chata! rsrsrsrsrsrs

    ResponderExcluir
  10. kkkkkkkk e de verdade Edna você não vai se arrepender ,até mesmo vc que ñ curte leitura sobrenatural! Beijos

    ResponderExcluir
  11. Acho que vampiros nunca saem de cena rsrs Na verdade prefiro acreditar que estão rondando por aí, no nosso mundo real! A verdade é que em todos os contextos que a mídia começa a explorar, cria-se um modismo desnecessário que acaba deturpando as boas ideias. Parece que não é o caso do livro de sua resenha. Uma história que tem um diferencial e que me encheu de vontade de ler também.

    http://atraentemente.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Sim leia! Vai se surpreender com esse diferencial rs
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Percebi que nessa história a maioria guarda algum segredo impactante, e já fiquei super curioso. Sei bem como é difícil conter a vontade de entregar o jogo e revelar a verdade sobre o porquê de termos gostado tanto de determinada história. Além disso, livros com vampiros são os melhores.
    Ótima sugestão!
    Abraços! 😊

    ResponderExcluir
  14. Oi Marcia, tudo bem?

    Ainda não conhecia a obra, mas já fiquei mega interessada, pois parece ser sensacional, daquela que nos fisga por completo e nos faz ficar vidrados em cada parte do enredo. Não li nenhuma obra de vampiros, com estes sendo mais "rústicos", então tenho curiosidade de saber como seria. Sua animação com a resenha me deixou bem animada para também adentrar ao universo. Adorei!

    beijos!

    ResponderExcluir
  15. Faz um bom tempo que não leio uma história de vampiros. Como você, também gosto bastante do aspecto mais bestial dessas criaturas, sinceramente, fiquei bem saturada de vampiros "humanizados"...
    Não tinha visto nenhuma outra resenha sobre Terra Cruz, nem conheço o autor, mas gostei bastante da premissa desse livro!
    Dica anotada!

    ResponderExcluir
  16. Oi, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia esse livro e nem o autor, mas confesso que não é muito meu estilo. Ao contrário de você, eu nunca curti muito histórias de vampiros, nem as romantizadas e nem essas mais sombrias. Além disso, terror é um gênero que eu não leio em hipótese alguma, então, acho que esse livro com certeza não é para mim.
    No entanto, adorei ler sua resenha e ver que você gostou da leitura. Para quem gosta de histórias de vampiros, acredito que seja uma ótima indicação.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Adoro quando me deparo com um livro que o autor consegue descrever as cenas sem deixá-las chatas ou entediantes. melhor ainda quando consigo ver tudo como se fosse um filme, vou deixar sua dica anotada.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!. ♥♥
Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
Comentários ofensivos serão apagados!