segunda-feira, setembro 09, 2019

Leo Vieira Resenha: Mauricio - A História Que Não Está No Gibi‎- Maurício de Sousa


Ele é um gênio. Mas uma coisa que poucos sabem é que ele venceu na vida porque é mais empresário que artista. E pra ser bem sucedido fazendo o que gosta, deve-se ser mais criativo do que metódico.
Maurício é um homem que aproveitou oportunidades e tirava bons negócios de onde apareciam brechas.
Ele não é pioneiro nisso. Antes dele, no Brasil havia o Ziraldo. E até mesmo antes do Ziraldo, alguns desenhistas apareciam timidamente em publicações de quadrinhos, mas nenhum foi muito a frente e poucos são lembrados.
Sem dúvida, o Maurício é o mais destacado. Com suas incansáveis e persistentes tiras nos jornais, ele foi ganhando espaço quando ainda nem mesmo tinha ideia de que cor teriam os seus personagens. Por isso que muitos dos personagens têm aqueles pés redondinhos da cor da pele. Os negócios foram surgindo, vierem os primeiros licenciamentos e as chances de levarem os personagens para outras linguagens comerciais e plataformas até surgir as tão populares revistas em quadrinhos.
Durante o livro, Maurício conta sobre o boicote da Disney nas publicações na Abril. Praticamente o aumento de tiragem era impedido e os negócios ficavam estrangulados pelas mãos da Disney, que não aceitaria uma outra estrela na casa. Muita decepção, irritação, entre outras coisas (O Civita quase deu uma rasteira no Maurício no contrato da publicação da Revista. Se não fosse o advogado do Maurício, ele praticamente perderia a família de personagens), acabou migrando para a Globo, onde ganhou muito mais projeção comercial. Ele fala da perda da segunda esposa, momentos tristes (ele prefere não falar sobre a morte do filho Maurício Spada por ter sido muito recente na época em que escrevia), revela sobre a importância da sua esposa Alice nos negócios, desde a época da Abril.
Mesmo após o caso extraconjugal onde teve o seu filho caçula Marcelo, ainda assim conseguiu recuperar o casamento. Houve também o sequestro desse filho, onde ele passou um imenso transtorno.
Nem tudo são flores. O Maurício conta sobre o sufoco no seu projeto na Globo que foi um verdadeiro conto do vigário. A Globo ofereceu parceria em troca de criar vários parques temáticos, um programa infantil da Turma da Mônica em rede nacional e um canal de TV a cabo somente dos seus personagens.
Para isso o Maurício teria que adquirir o Parque de São Paulo para que compartilhasse os trâmites da gestão junto com a Globo. Aquilo foi um desastre e gerou um prejuízo imenso. O Maurício teve que investir em um gigantesco estúdio de animação para poder suprir a demanda de desenhos para preencher o tal canal de TV da Globo, o que não ocorreu. A história é longa e a briga foi feia.
Com isso se aprende a nunca fazer nada de boca.
Algo semelhante também aconteceu com o Ely Barbosa (Turma da Fofura) e o SBT, onde Silvio Santos ofereceu a estrutura do estúdio para produzirem desenhos animados, mas nada foi cumprido e o Ely perdeu tempo e dinheiro.
Daniel Azulay também não foi muito longe nos quadrinhos e licenciamentos porque tomava prejuízo nas prestações de conta dos clientes.
É uma história grande e maravilhosa. A gente fica pensando: será que haveria outro Maurício de Sousa, se ele não fosse tão persistente e criativo? Ou então se haveria um artista que marcasse tanto a infância quanto ele? Isso e outras coisas o tornam tão interessante na história da cultura do Brasil.
NOTA 5


Na minha página no Facebook vocês podem acompanhar todos os meus textos e tiras quadrinhos:
https://www.facebook.com/LeoVieiraArtes/



Eu estou no Skoob também. Me acompanhe lá e leiam as minhas resenhas:

https://www.skoob.com.br/usuario/385870-leo-vieira



ESCRITOR (romances, contos, crônicas, composições musicais e roteiros [com filiações e reconhecimentos acadêmicos]), ATOR (teatro e dublagem [com DRT]), ILUSTRADOR (personagens próprios, quadrinhos independentes e desenho animado), e PRODUTOR CULTURAL (feiras literárias). Sua formação é teológica; atualmente está estudando Pedagogia (faculdade), Jornalismo, Cinema e Marketing (por conta própria).

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigada pela visita!. ♥♥
Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
Comentários ofensivos serão apagados!

Títulos que talvez seja do seu interesse!