segunda-feira, março 30, 2020

Leo Vieira: Escreva Livros que Queira Ler


Não tenha medo de escrever um livro curto. O Best-Seller "Quem Mexeu no Meu Queijo?" de Spencer Johnson é um exemplo disso. uma crônica super prática, didática e moderna. Historinha boa, prática, que de gosto pera ler de novo e recomendar. É um tipo de didática maravilhosa que te faz parar pra
pensar. Leitura rápida e depois ficam várias horas de reflexão ao longo do dia.
As pessoas estão rápidas, enérgicas e com pouco tempo para tudo, por que não criar histórias que de para se ler em pouco tempo?
Leo Vieira







® Leo Vieira- Direitos Reservados

Continue Lendo
Nenhum comentário
Compartilhe:

segunda-feira, março 23, 2020

Leo Vieira: Não seja Desnecessário


Estender é uma chatice, tipo relatar coisa que dá em uma linha estar em um parágrafo inteiro. Beber água e matar a sede é "beber água e matar a sede". Imagine colocar "ele foi mergulhado em toda a sua sede e caga gole sorvido era um pulo de alegria e revigoramento, enquanto sua alma se enchia de alegria e sua sede ia se despedindo"...
Cuidado para não irritar o leitor.
Criar adjetivos rebuscados fazem o leitor demorar na leitura, dificulta a compreensao e deixa ele perdido no enredo. Isso acontece em livros técnicos também. Há um tempo, fazendo revisão nos livros em que eu iria descartar, encontrei muita coisa ruim, livros em que eu somente aproveitaria uma lauda. Fico pensando em como deve ter tanto livro assim pelas livrarias.
Se o seu livro não irá render um montante de 100 páginas, faça reduzido mesmo, nem que seja um conto. Hoje em dia o leitor nao tem mais medo de descartar uma leitura. Nunca se esqueça disso.
Leo Vieira



® Leo Vieira- Direitos Reservados

Continue Lendo
Nenhum comentário
Compartilhe:

segunda-feira, março 16, 2020

Leo Vieira: O Livro em Primeira Pessoa


O livro em primeira pessoa é uma forma de contar uma história completamente sob a ótica de um personagem. O personagem principal é narrador também, mas nem sempre ele é o protagonista. Muitas vezes ele é somente um mero personagem ou mesmo o próprio autor da história de forma oculta, relatando como se ele tivesse presenciado de alguma forma.
Nas aventuras do Hercule Poirot, a maioria das aventuras são narradas pelo seu ajudante Hastings. Há também um romance onde o assassino é o próprio narrador. E também há um popular livro onde o autor é o próprio narrador e também existe um curioso livro que conta vários acontecimentos numa fazenda, só que durante a história, se percebe que quem narra é um dos cavalos da fazenda. A história toda está sob a ótica do animal.
Se entende que é possível inovar e ser original em uma escrita em primeira pessoa. Saia do eixo, se explore e surpreenda.
Leo Vieira




® Leo Vieira- Direitos Reservados

Continue Lendo
Nenhum comentário
Compartilhe:

segunda-feira, março 09, 2020

Leo Vieira: Narrador; O Autor que Fala nas Palavras


Como sempre venho frisando, o autor precisa saber contar histórias. Esqueça a linguagem poética. O autor precisa saber como contar de forma clara e também sucinta. Se ele se perder nas palavras rebuscadas, o leitor vai se cansar. E não há nada mais chato do que causar uma primeira péssima
impressão. Imagina um amigo recém apresentado que está prestando a atenção no que você diz. Agora imagine você enveredar num assunto chato, enfadonho e que nem mesmo você entende o que quer explicar. A pessoa vai levantando as sobrancelhas, fingir entender, suspirar e vai acabar pedindo licença. É assim que funciona no livro. Procure ser resumido, objetivo e observe como os jornais descrevem uma notícia. Seja criativo. Ha várias formas de desenvolver a sua escrita.
Um exercício legal é: com o cronômetro do celular, marque um minuto para vizualizar e decorar tudo o que tem um um ambiente. Depois, em mais um minuto, grave descrevendo tudo o que tinha ali. Depois ouça diversas vezes e tente passar tudo em um parágrafo o mais claro possível.
Leo Vieira

® Leo Vieira- Direitos Reservados

Continue Lendo
Nenhum comentário
Compartilhe:

segunda-feira, março 02, 2020

Leo Vieira: Seja Aberto à Críticas


Assunto importante para manter a saúde literária na carreira do escritor: Se você não está aberto a críticas, seja ela construtiva ou não, você não está pronto para o mercado literário. Escreva diário então, onde somente você irá ler. Ninguém é obrigado a gostar do que você escreve e nem mesmo por isso você deve se incomodar com essa situação. Dependendo da profundidade da crítica, ela até mesmo se tornou um favor, isto é, é uma forma de mostrar que o leitor realmente leu o que você escreveu.
Não é motivo para se admirar?  Escreva sempre e deixe a obra livre para acesso e esteja de ouvidos atentos e mente aberta para esses comentários. Muitas obras fantásticas foram bem escritas porque os autores aprenderam a ouvir e discernir.
Volta e meia eu leio quebra pau de autores com blogueiros e leitores sobre "difamação".Não se esqueçam que muitos best-sellers foram baseados em polêmicas bem aproveitadas. Aceitem as críticas e continuem escrevendo.
Leo Vieira

® Leo Vieira- Direitos Reservados

Continue Lendo
Nenhum comentário
Compartilhe:

Títulos que talvez seja do seu interesse!